Ceclin
dez 01, 2021 0 Comentário


Em sua retomada, Fenearte vai homenagear o Movimento Armorial

Entre as novidades deste ano estão a Praça de alimentação repaginada e a Cozinha Fenearte. Foto: Simone Medeiros/Divulgação Fenearte

Pernambuco recebe a 21ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato, a Fenearte, de 10 a 19 de dezembro, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Com o tema “É Festa no Reino da Arte”, o evento homenageia o Movimento Armorial, iniciativa artístico-cultural idealizada pelo escritor e dramaturgo Ariano Suassuna, que teve como propósito criar uma arte erudita por meio dos elementos e riqueza da nossa cultura popular. Este ano, também é celebrado o cinquentenário do romance “A Pedra do Reino”, de autoria de Ariano, lançado em 1971, um dos ícones estéticos do Movimento. “A Fenearte vai mostrar, mais uma vez, a imensa capacidade de resistência da cultura popular pernambucana e de preservação das tradições seculares”, afirmou o governador Paulo Câmara (PSB).

Contribuindo para a retomada da economia criativa em Pernambuco, a Feira será realizada ao longo de dez dias e receberá cerca de cinco mil expositores, distribuídos em 700 espaços, em uma área de 30 mil m2. Com investimento de R$ 7 milhões, o evento vai gerar cerca de 2,5 mil postos de trabalho temporário e tem uma expectativa de movimentação financeira de R$ 40 milhões.

A Fenearte espera atrair mais de 200 mil visitantes e é oportunidade de negócios, informação, conhecimento e muita diversão. “É um evento que se renova a cada edição, ressaltando nossas riquezas culturais e, ao mesmo tempo, atuando como instrumento de fomento à diversidade da economia criativa. Para além do seu papel primordial de preservar e difundir os saberes populares de forma ampla, a Fenearte é um elemento essencial no estímulo ao desenvolvimento profissional dos artesãos pernambucanos e à consolidação da nossa cadeia produtiva local”, destaca Paulo.

>> Movimento Armorial

Nascido na década de 70, o Movimento Armorial surgiu com o objetivo de valorizar as artes populares nordestinas e sua ancestralidade ibérica. Idealizada por Ariano Suassuna, a manifestação ganhou força e foi grande inspiração em diversas expressões artísticas, como literatura, música, dança, teatro, artes plásticas, arquitetura, cinema, entre outras linguagens. O movimento 100% brasileiro e nordestino mostrou a força da nossa arte, buscando as perspectivas do sertão e apresentando a riqueza dos nossos valores culturais e artísticos.

Ariano Suassuna conceitua a Estética Armorial como “a criação alheia de uma heráldica nordestina, mais especificamente sertaneja”. Com base nessa pesquisa, a cenografia da Fenearte, projetada por Carlos Augusto Lira, é valorizada com a utilização de figuras iconográficas, símbolos e elementos ligados à estética armorial. O resultado é uma rica linguagem visual, que promete encher os olhos dos visitantes.

>> Novidades 2021

A cada edição, o evento busca se oxigenar, se aproximando de novos públicos, abrindo espaço para novas atrações. Entre as novidades deste ano estão a Praça de alimentação repaginada e a Cozinha Fenearte, com aulas de chefs renomados; ampliação da acessibilidade; oficinas inéditas; programação artística inteiramente focada na cultura pernambucana; e a plataforma Fenearte, com bastante conteúdo desenvolvido ao longo do evento e vitrine de produtos.