• Ceclin
jan 05, 2009 0 Comentário


Federais vão investir em obras de infra-estrutura

Publicado em 04.01.2009

As Universidades Federal (UFPE) e Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), que mantêm câmpus no Recife e em quatro cidades do interior, vão se transformar em um verdadeiro canteiro de obras este ano. Graças aos recursos do Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), do Ministério da Educação, prédios serão recuperados e outros, construídos, ampliando o número de salas de aula e de laboratórios. Há também verbas de outras fontes. Para quem reside nas quatro Casas do Estudante da Rural, em Dois Irmãos, a boa notícia é a edificação de uma única residência universitária, mais ampla e melhor equipada, que concentrará todos os alunos.
A recuperação do prédio da Faculdade de Direito do Recife, da UFPE, que funciona na Boa Vista, já começou, com intervenções nas salas de aula. Uma nova etapa inicia neste semestre. “Somente da bancada pernambucana no Congresso conseguimos cerca de R$ 1,5 milhão. Há ainda verba do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). A licitação foi concluída”, explica o reitor Amaro Lins.

INTERIOR

O câmpus de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, ganhará um novo bloco. O trabalho de investigação do solo já começou. Atualmente, a unidade tem os cursos de licenciatura em ciências biológicas, enfermagem e nutrição. Em 2010, com o acréscimo da licenciatura e do bacharelado em educação física, devem chegar mais 200 alunos. A previsão é que a Casa do Estudante comece a ser construída nos próximos meses.
A chegada da universidade atraiu não só alunos de outros municípios, como professores de outros lugares. É o caso de Francisco Carlos Amanajás, que leciona a disciplina de histologia. “Nasci em São Paulo, mas morava em Brasília. Fiz o concurso e me mudei para Recife. Venho todos os dias para Vitória e estou gostando muito”, conta Francisco. Ele ressalta apenas que o município precisa oferecer melhores serviços, como restaurantes, por exemplo.
Em março, no câmpus de Caruaru, no Agreste do Estado, tem início a edificação de mais um bloco de salas de aulas e laboratórios, com recursos na ordem de R$ 400 mil, do Reuni. Mais R$ 3,5 milhões serão empregados para laboratórios, um prédio para administração do câmpus e novas salas de aulas. Estão previstos também um auditório e uma casa do estudante. (Jornal do Commercio).

MATÉRIAS VINCULADAS

Rural unifica casa do estudante