• Ceclin
fev 05, 2012 1 Comentário


Família Maluf abrirá fábrica na Mata Sul

INVESTIMENTO Município de Ribeirão vai receber a indústria e dois centros de distribuição do Grupo Eucatex, no valor de R$ 35 mi

Jornal do Commercio

A redenção econômica de Ribeirão tem Maluf como sobrenome. A cidade da Mata Sul de Pernambuco, com aproximadamente 41 mil habitantes, Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 181 milhões (0,27% de participação no PIB do Estado) e onde a prefeitura é a principal empregadora, receberá uma fábrica e dois centros de distribuição do grupo Eucatex. O investimento total do conglomerado controlado pela família Maluf e especializado na produção de insumos para móveis e para a construção civil será de R$ 35 milhões e irá gerar 150 empregos diretos – quase 20% de todos os postos de trabalho criados por pequenas indústrias na cidade.

Hoje, 22,6% das ações do grupo estão nas mãos da família Maluf. No Conselho de Administração da empresa, Otávio Maluf assume a cabeceira da mesa de reuniões, sentado na cadeira de presidente, enquanto Flávio Maluf, o filho mais velho de Paulo Maluf, é o vice-presidente. Esse último é o principal administrador da fortuna da família.

A Eucatex ressurgiu no mercado depois de passar por um processo de concordata que se estendeu de 2003 a 2007. Em Ribeirão irá levantar a sua segunda fábrica no País voltada para tintas imobiliárias, mais especificamente as do tipo à base de água, com capacidade de produção de dois milhões de litros por mês. Já os dois centros de distribuição serão divididos: um será destinado a tintas à base de solventes e o outro para artigos como pisos laminados, divisórias e painéis de madeira.

A projeção inicial era de que os empreendimentos estivessem rodando no primeiro semestre de 2011. Porém, as duas chuvas seguidas de enchentes na Mata Sul atrapalharam as obras. Atualmente, o terreno de 11,83 hectares (ha) passa por terraplenagem, bancada pela Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) e que custará R$ 596,1 mil. Ela começou em outubro de 2011 e deverá ser concluída em abril deste ano.

O presidente da AD Diper, Marcio Stefani, comenta que a chegada da empresa na cidade já atraiu outros investimentos. A indústria cearense Sonobom, produtora de colchões, já anunciou um projeto para Ribeirão. Distante 90 quilômetros do Recife, mas próxima ao traçado da ferrovia que liga o Cabo de Santo Agostinho a Porto Real do Colégio (AL) e que será reconstruída pela Transnordestina Logística, conta agora com um Distrito Industrial de 37,3 hectares.