Ceclin
set 25, 2020 0 Comentário


Exame DNA identifica ossada recolhida pelo IC em Vitória de Santo Antão

Bueiro fica numa área aberta tomada pelo matagal, proximidades do Viaduto do Bairro Lídia Queiroz, que corta a rodovia BR-232, em Vitória

Ossada cadavérica que foi localizada após populares acionarem a Polícia Militar (PM) no último dia 18 de junho, foi identificada pelo Instituto de Medicina Legal (IML), de Recife.

Trata-se do ossuário que estava estendido em um bueiro situado numa área aberta tomada pelo matagal, que fica nas proximidades do Viaduto do Bairro Lídia Queiroz, que corta a rodovia BR-232, área urbana de Vitória de Santo Antão.

Os restos mortais foram recolhidos pelo Instituto de Criminalística (IC-PE) e o caso foi acompanhado pela Polícia Civil de Vitória. Diante das suspeitas do desaparecimento de um homem da localidade, a Polícia providenciou exames de DNA junto aos parentes do desaparecido, confirmando assim, tratar-se do mesmo.

Os restos mortais são de Cícero Manoel de Moura, de 62 anos, que residia na comunidade Tancredo Neves (Paraíso), no Lídia Queiroz, em Vitória. O idoso estava desaparecido desde o dia 03 de agosto de 2017. Segundo a família, ele havia saído de casa para colher capim para os animais e desde então não retornou para o lar. Cícero era servidor público aposentado da Prefeitura de Vitória.

O IML não identificou vestígios de violência na ossada do cidadão. A causa da morte é desconhecida para a Polícia. Tudo aponta que o aposentado escorregou e caiu naquele bueiro profundo.

A família realiza a cerimônia de sepultamento dos restos mortais na tarde desta sexta-feira (25/09), no Cemitério de Candus, área rural de Vitória, após autorização judicial.