Ceclin
out 01, 2015 0 Comentário


Ex-prefeita de Bezerros presa por crime eleitoral teria pressionado testemunhas a mudar depoimento

beteJá está à disposição da Justiça Eleitoral na Colônia Feminina do Bom Pastor, no Engenho do Meio, a ex-prefeita do município de Bezerros, Elizabete Maria Silva de Lima. A Polícia Federal apresentou nesta quarta-feira (30) detalhes da prisão de “Bete de Dael”, como é conhecida a ex-prefeita, que foi presa ontem pela Polícia Federal em cumprimento ao mandado de prisão preventiva, expedido pela 35a. Zona Eleitoral.

Em coletiva, o assessor de comunicação da Polícia Federal, Giovani Santoro explicou que a ex-prefeita teria faltado a audiências que tinha se comprometido a comparecer bem como testemunhas afirmam que foram pressionadas a mudar o depoimento que haviam prestado na época de sua prisão. Bete havia sido presa pela primeira vez em junho de 2012, suspeita de distribuir cestas básicas e dar dinheiro aos eleitores em troca de promessas de votos, inclusive com as pessoas informando o número do título de eleitor, o que configuraria a prática de crime eleitoral pela compra de votos.

Na ocasião, além do casal, mais 12 pessoas foram levadas à sede da PF em Caruaru para prestar esclarecimentos e foram liberadas após pagamento de fiança. A Polícia Federal também ouviu nesta quarta (30), o prefeito de Glória do Goitá, na Mata Norte, Zenilto Vieira Miranda (PTB). Ele prestou depoimento sobre a Operação Carona deflagrada em setembro nos municípios de Glória do Goitá, Passira e Limoeiro para investigar desvio de recursos no transporte escolar. Giovani Santoro informou que o conteúdo do depoimento ainda não vai ser revelado.

com informações da TV Jornal