Ceclin
dez 30, 2015 0 Comentário


Estudantes de Limoeiro produzem curta-metragem que tratou o tema escravidão

12243456_940139576078241_2340341205964758838_nEstudantes do ensino médio da Escola Estadual Professora Jandira de Andrade Lima, localizada em Limoeiro, produziram, como encerramento do Programa Ensino Médio Inovador (Proemi), o curta-metragem “O Poço”, que fala sobre a escravidão moderna no Brasil. O filme foi lançado no último dia 22, no Galpão das Artes, espaço referência em produção artística do município, e reuniu 35 alunos que atuaram no filme, além da equipe de produção e a comunidade escolar.

O projeto foi trabalhado durante dois anos com oficinas, pesquisas e excursões a comunidades quilombolas e museus. Os estudantes também tiveram aulas de teatro, dança, literatura e artesanato, a fim de regatarem as raízes da cultura afrodescendente. O objetivo do projeto foi compreender as relações sociais estabelecidas durante o regime da escravatura e comparar com as formas disfarçadas de escravidão na atualidade.  “Foi um belo trabalho realizado pelos nossos alunos. A junção de esforços, da dedicação e da força de vontade fez tudo isso acontecer e o resultado foi muito positivo”, declara Josineide Maria de Carvalho, gestora da unidade de ensino.

12241649_940139479411584_8898479376181283119_n“O Poço” tratou sobre o resgate da história de trabalho escravo no município, marcada pela exploração sexual das negras do engenho fazendo uma ponte com a exploração sexual internacional de mulheres nos dias atuais. “Trabalhamos muito tempo esse tema, pesquisamos bastante para a construção do filme. Foi uma oportunidade ótima, além de mostrar um pouco da história do nosso município, ainda estamos passando um alerta para as pessoas de que a escravidão ainda existe hoje e de muitas formas”, fala Daniel Evangelista, um dos atores principais do filme. O filme foi dirigido pelo ator e diretor local Chalon Cabral.

Com Informações da Assessoria