Ceclin
out 09, 2011 0 Comentário


Estrada Outeiro/Palmeira é cobrada pelas comunidades

No dia 04 de dezembro haverá o lançamento oficial do Pró-Asfalto de Oiteiro e Palmeira

Preocupados com o descaso que a população das comunidades rurais de Outeiro, Palmeira, Pirituba e Natuba, todos na Zona Rural da Vitória de Santo Antão, o A Voz da Vitória abriu a pauta do Programa Mesa Redonda para discutir com os representantes destas comunidades o que precisa ser feito para sanar os problemas básicos lá encontrados, além de cobrar por parte dos poderes públicos o asfaltamento da estrada que dá acesso à comunidade do Outeiro, também sobre os resultados da visita do Secretário de Agricultura do Governo de Pernambuco Ranilson Ramos, feito recentemente a estas comunidades, bem como o Projeto de Desenvolvimento Local Sustentável na Produção de Hortaliças. O Mesa Redonda que acontece todas as sextas – às 13h. contou na Rádio Tabocas FM (98,5) com Beto do Asfalto, o Professor Evandro Costa do IFPE/Vitória, o Presidente da Associação da Comunidade do Outeiro Ramon Ferreira, além das representantes da comunidade de Natuba na presença de Marinez Maria e Aldinéia, bem como de Amanda Costa que é Secretária da Associação de Moradores da Comunidade do Outeiro.

Segundo Beto do Asfalto, há cinco anos que as comunidades do Outeiro e Pirituba foram contempladas com um projeto do PROMATA para ampliação do abastecimento de água e esgotamento sanitário onde só em Pirituba gastou-se mais de R$ 5 milhões, no entanto, o que se tem hoje é uma obra mal feita e inacabada que está resultando na contaminação da água que deveria chegar limpa até as residências. “Tal fato se deve a falta de conhecimento sobre o cotidiano da população local devido a decisão do Governo querer abrir licitação para as empresas de fora que pouco se preocupam em ouvir os moradores da comunidade local”, lamentou Beto.

Para o Presidente da Associação do Outeiro Ramon Ferreira, o Secretário Ranilson Ramos esteve visitando as comunidades no dia 20 de setembro onde prometeu a liberação de verba no valor de R$ 250 mil para sanar os problemas vistos por ele. Nestas obras paralisadas já foram gastos R$ 12 milhões. “Por sinal uma obra que continua trazendo problemas ao povo que reside e depende destas obras para melhorar sua qualidade de vida”, destacaram.

Já sobre a Estrada do Outeiro, Ramon Ferreira afirmou que o Governo está cumprindo com os prazos, através do DER irá liberar o edital de licitação para a reconstrução da estrada, no máximo até o dia 15 de outubro, lamentou ainda que por parte do Poder Executivo da cidade só exista o descaso e o abandono com relação a esta problemática.

O campus IFPE/Vitória de Santo Antão (antiga Esc. Agrotécnica), também tem se inserido quanto a necessidade do asfaltamento da estrada, pois a comunidade escolar também sofre devido a dificuldade de acesso, inclusive com paralisações de suas atividades que esporadicamente ocorrem devido ao problema, agravados quando há fortes chuvas. Representando a instituição, o Prof. Evandro Costa afirma que o IFPE é mais um aliado nesta cobrança. “O asfalto vai significar a valorização da área rural e vai aproximar os estudantes do IFPE a vida cotidiana das comunidades beneficiadas”, defendeu. Ele informou que a Escola têm 16 projetos de extensão de ensino, 10 voltados para a questão da sustentabilidade ambiental focado basicamente para o desenvolvimento social.

De acordo com Marinez, já é notório a perca de espaço por parte dos produtores de Natuba no mercado de Pernambuco devido a esse descaso, e aproveita para cobrar a responsabilidade do Poder Executivo. Salienta que tal abandono tem provocado sofrimento para as comunidades que daquilo vive, pois falta inclusive acompanhamento técnico para aconselhamento no uso adequado da terra.

“Estamos lembrados das palavras do Governador Eduardo Campos quando o mesmo disse que Natuba teria prioridade no seu governo e até hoje esperamos o cumprimento dessa promessa”, lembrou Marinez.

Aldinéia também como representante de Natuba, alega que a comunidade está desacreditada dos poderes públicos que só procuram as pessoas de lá nas proximidades das eleições. “Chegam tentando barganhar votos com promessas que nunca se cumprem ao longo de seus mandatos”, sentenciou. Para ela o que mais a preocupa é que hoje Natuba representa apenas 30% da produção estadual de hortaliças e vem perdendo mais com a ausência de uma infraestrutura adequada.

Marcando a agenda de mobilização destas comunidades, Beto do Asfalto lembra que no dia 04 de dezembro será feito o lançamento oficial do Pró-Asfalto de Oiteiro e Palmeira, onde espera contar com a presença de toda comunidade e dos representantes do governador Eduardo Campos. “O desenvolvimento local deve correr aliado a valorização do homem do campo para que o mesmo possa usufruir de todo este desenvolvimento que Vitória absorve no momento. Não adianta tantos empreendimentos industriais e comerciais se a população não tiver benefícios em sua qualidade de vida”, salientou.

Apresentação: Lissandro Nascimento.

Produção: Jáder Siqueira, Josimar Cavalcanti.

 SAIBA MAIS:

Obras de Saneamento Rural da Vitória de Santo Antão deverão ser retomadas

Estrada de Terra Preta é discutida com secretário estadual de transportes

Natuba, Apoty e Jussaral cobram juntos asfaltamento de suas estradas