Ceclin
Maio 07, 2010 4 Comentários


Estaleiro: perspectiva de melhores salários e mais empregos

O presidente nacional do SENAI, deputado federal Armando Monteiro (PTB), participa nesta sexta-feira (07) do lançamento do primeiro navio construído pelo Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Pernambuco. A solenidade terá as presenças do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do governador Eduardo Campos.

De acordo com Armando, o lançamento do navio Cândido Mendes reforça a vocação da indústria metalúrgica de Pernambuco e possibilita a criação de uma nova cadeia produtiva no Estado.
Para ele, o relançamento da indústria naval brasileira é fruto de uma decisão política do presidente Lula de produzir de forma desconcentrada os navios que antes eram importados pela Petrobras.
Armando Monteiro ressalta ainda a participação do SENAI e do SESI na qualificação dos trabalhadores pernambucanos que atuaram na construção do navio. Hoje, mais de 2 mil profissionais que trabalham no EAS foram capacitados pelas entidades.


Veja íntegra do depoimento:

Nova cadeia produtiva

O lançamento desse navio constitui para Pernambuco um momento extraordinariamente importante, que traduz o relançamento do setor industrial de Pernambuco, agora na direção da indústria naval, que é, como todos sabem, uma indústria que reforça extraordinariamente a vocação do setor metalúrgico de Pernambuco, ampliando oportunidades e possibilitando a criação de uma cadeia produtiva nova no Estado.
É algo que nós temos que saudar como um momento muito importante na trajetória industrial de Pernambuco. E tudo isso graça a uma decisão política de produzir no Brasil, de forma desconcentrada, os navios que antes eram importados pela Petrobras.

Perspectiva de melhores salários e mais empregos

Pernambuco se insere de forma definitiva nesse processo. E para isso foi necessário realizar um intenso trabalho de parceria para capacitar a mão de obra e também as empresas de Pernambuco.

O SENAI tem sido uma instituição fundamental nesse processo. Mais de 2 mil profissionais que estão trabalhando no estaleiro passaram pela escolas e pelos cursos da entidade.
Soldadores, montadores, jovens que vinham da palha da cana muitas vezes, e que puderam, graças a esse itinerário formativo, ter um Reforço da Escolaridade através do SESI, e a capacitação e a formação profissional através do SENAI. Hoje, inclusive, trabalhadores do estaleiro têm certificação internacional de especialização.

Portanto, isso significa a perspectiva de melhores salários e, sobretudo, de mais empregos para Pernambuco. É com muita satisfação que podemos, em nome do SENAI, e na condição de presidente do Conselho Nacional, destacar o extraordinário trabalho que o Departamento Regional de Pernambuco, sob a liderança da FIEPE, realizou para que o Estado pudesse, hoje, comemorar esse grande momento.

Com informações da Assessoria.