• Ceclin
mar 07, 2008 1 Comentário


Esporte para inclusão social chega ao interior

O Secretário de Esportes de Pernambuco, Nelson Pereira, deu ontem (06) o ponta-pé inicial para as atividades do programa “Segundo Tempo” em todo o Estado. Na abertura da capacitação dos profissionais que irão atuar nos 100 núcleos do projeto, o secretário definiu o esporte como uma grande arma para a inclusão social.
O “Segundo Tempo” é um projeto do Governo Federal que visa ocupar o tempo de crianças e adolescentes com atividades lúdicas e esportivas durante o contra-turno escolar. Ou seja, naqueles horários em que eles não estão na escola. A idéia é evitar que estes jovens fiquem vulneráveis a situações de risco, como a violência e as drogas. Por isso, a Secretaria Especial de Esportes do Estado se empenhou para ampliar o programa “Segundo Tempo” e levá-lo a outros municípios pernambucanos.

O projeto já mostra resultados positivos em diversas cidades do País, entre elas, Olinda. Na cidade Patrimônio Cultural da Humanidade, a iniciativa é praticada em 20 comunidades do município, atingindo uma média de quatro mil crianças e adolescentes, entre sete e 14 anos.
Com os novos recursos vindos do Governo Federal, 100 novos núcleos serão criados em 67 municípios, atendendo cerca de 20 mil estudantes, dos sete aos 17 anos. “A nossa idéia é reduzir esses indicadores negativos que rondam os jovens, através da pratica esportiva. Este é um fator que está garantido na Constituição desde 1988”, comentou Nelson Pereira.

De acordo com o secretário, além da possibilidade de revelar novos talentos no esporte, o “Segundo Tempo” também forma cidadãos. “Estes jovens vão praticar vôlei, futebol, queimada e várias outras brincadeiras que os induz a sociabilidade, ao convívio pacífico com outras pessoas”, argumentou.
Os estudantes terão acesso à merenda, o reforço escolar e palestras com temas como ética, saúde e educação sexual. Tudo isto com o acompanhamento de 400 profissionais entre coordenadores, monitores e nutricionistas. “Este é um plano de interiorização da atual política governamental, em que a segurança e o bem-estar da comunidade estão no topo da lista de prioridades”, afirmou Nelson Pereira.

Do Recife, Daniel Vilarouca.