Ceclin
maio 15, 2010 7 Comentários


Entrevista Coletiva com Raquel Lyra

Fotos: Luciano Sabre

Nessa sexta feira (14), a Rádio Tabocas FM (98,5) teve como convidada especial a Dra. Raquel Lyra, pré candidata pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) a uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco.

De pouca idade (31 anos) e um currículum extenso, Raquel Lyra (como pediu para ser chamada) exerceu a Chefia da Procuradoria Jurídica e Legislativa do governo Eduardo Campos até março de 2010, foi delegada da Polícia Federal, advogada do Banco do Nordeste (BNB), trabalhando na Superintendência da Policia Federal de Pernambuco. Pertence à família Lyra de Caruaru, com projeção na política daquela cidade e no Estado, sendo filha do vice governador João Lyra Neto (PDT).

Devido à ausência do apresentador Lissandro Nascimento, em viagem técnica com estudantes da FACOL, o debate foi conduzido pelo radialista Djalma Andrade e contou com a participação do Secretário de Cultura, Turismo e Esporte do Município – Dr. Paulo Roberto Leite Arruda que apoiará politicamente a candidata em Vitória de Santo Antão.

Estavam presentes no estúdio, o jornalista José Edalvo do Jornal da Vitória, o editor da Revista Total Marcelo Mesquita, o jornalista Ibirapuãm Bayma (Byraka) do Jornal a Verdade, Socorro Santos representante do Centro das Mulheres, Rubens Júnior – do gabinete da vice governadoria do Estado e radialista da área esportiva, dentre inúmeros outros convidados que se fizeram presentes.

Raquel Lyra mostrou-se satisfeita com a receptividade do povo de Vitória e surpresa com a presença de tanta gente no estúdio e na recepção da emissora para acompanhar o debate.

Iniciado, foi perguntado a Raquel Lyra como se deu a sua vinda a Vitória de Santo Antão.
“Chegamos aqui em Vitória de Santo Antão a convite do Dr. Paulo Roberto que é uma pessoa que está engajada nesse projeto de construção de uma nova Vitória e capitaneando esse projeto de construção junto de outros parceiros que ele já tem e que se encontram nessa luta por uma Vitória nova e diferente, inserida nesse novo momento econômico do Estado e do País”, pontuou Raquel.

Em seguida Djalma Andrade perguntou a Raquel qual foi a contribuição que a sua família deu para a construção de sua carreira política.

Raquel disse que vem de uma família de políticos e que não nega a vocação e a herança deixada por sua família que é o gosto pela política.
“Encaro a política como uma vocação, uma missão, tenho dentro de casa pessoas que me ensinaram como se constrói e como se ajuda a construir um mundo melhor e diferente a partir do poder que se tem, especialmente o poder local, e tenho muito orgulho disso”, exaltou.

Raquel Lyra mencionou que sua família atua na política de Caruaru há 40 anos, sendo seu avô João Lyra Filho eleito prefeito por duas vezes e seu pai João Lyra Neto sendo eleito também por duas vezes.
“Hoje temos a frente de nossa cidade o prefeito José Queiroz (PDT) que também faz parte do nosso grupo político, são pessoas que tem uma capacidade de planejar ações, projetos e políticas públicas voltadas para a melhoria do povo. São pessoas conciliadoras preocupadas com a inclusão e o desenvolvimento social do nosso povo que ainda tem muita carência”.

“Essa é a bagagem que eu trago, foi isso que eu aprendi durante minha vida em casa e eu espero colaborar na Assembleia Legislativa para melhorar a qualidade de vida do povo de Pernambuco”.

Na oportunidade, Paulo Roberto disse que queria bater um papo com Raquel Lyra e dizer que Vitória de Santo Antão está aberta para o debate político para que realmente surja uma Vitória do futuro, inserindo no Município novas ideias e atraindo pessoas que venham trabalhar pelo desenvolvimento local e de nosso Estado.
“Vitória é uma cidade que não pode viver só do passado, temos que trabalhar para recuperar nossa posição histórica e potencial dentro de nosso Estado. Vitória é uma cidade com quase 400 anos, temos que realmente provocar esse desenvolvimento. Esse intercâmbio é muito importante para a região,” disse o presidente do Vitória.


Durante o debate foi perguntado a Paulo Roberto o motivo de apoiar um candidato de fora do Município.
“As pessoas não vão deixar de votar em um candidato só porque ele não é de Vitória de Santo Antão. Raquel Lyra é mais uma pessoa que vem trabalhar pela Cidade e pelo Estado de Pernambuco, é esse o movimento que queremos fazer, não temos nenhum tipo de egoísmo. Não queremos trabalhar em favor de Vitoria de Santo Antão por nome e sim por objetivos, se fosse assim eu teria saído candidato a deputado. Estamos trabalhando por um objetivo maior, por uma pessoa que possa trabalhar por Vitória de Santo Antão e trazer novos horizontes para a nossa cidade”, ponderou Paulo Roberto.

Durante o debate Raquel Lyra responde a inúmeras perguntas feitas pelos jornalistas presentes, convidados e ouvintes que por telefone fizeram suas perguntas e tiraram dúvidas sobre a futura candidata.

Os temas mais abordados foram educação, capacitação profissional, a saúde tendo como destaque a carência de atendimento do Hospital João Murilo de Oliveira, violência contra a mulher e políticas voltadas para a juventude.

Respondendo a todas as perguntas com segurança e mostrando profundo conhecimento dos problemas de Pernambuco, Raquel Lyra sempre deixava no ar a certeza de um futuro melhor baseado nos planos de desenvolvimento do governo Eduardo Campos.

Raquel Lyra citou o projeto de interiorização do desenvolvimento, os investimentos na área de educação e saúde como um grande passo para levar melhor qualidade de vida para a população dos municípios, dando como exemplo a vinda das empresas Sadia, a Kraft Alimentos e a Isoeste para Vitória.
“Vitória teve seu parque industrial ampliado e deverá receber muito mais empresas”, afirmou Raquel Lyra que terá o apoio em sua campanha do presidente da FACOL – Paulo Roberto.

Um ouvinte procurou saber da candidata se caso eleita qual será o compromisso que ela terá com Vitória: “Para mim política faz parte de minha vida e um mandato eletivo não é um mero capricho. Eu tenho a questão política e o cargo eletivo como uma vocação, se eleita for, trabalharei por Caruaru, por Vitória de Santo Antão e pelo Estado de Pernambuco”, salientou.

“Assumir um cargo eletivo significa me comprometer com aqueles que votaram e que não votaram em mim especialmente com o povo de Vitória de Santo Antão que está me acolhendo de uma forma especial, eu luto pela interiorização do desenvolvimento e Vitória está dentro deste contexto também”, explanou Raquel.

Finalizando a entrevista, Raquel Lyra disse que seu desejo é somar e não pretende ocupar o lugar de ninguém, o que ela deseja é ser uma aliada às forças políticas do Município, tornando assim Vitória mais forte e competitiva a exemplo de sua cidade (Caruaru).

por Orlando Leite.