Ceclin
ago 08, 2013 0 Comentário


Entidades cobram reestruturação socioprodutiva da Zona da Mata de Pernambuco

Preocupadas com a reestruturação sócio-produtiva da Zona da Mata de Pernambuco, movimentos sindicais e sociais e Organizações Não Governamentais elaboraram um conjunto de Diretrizes, que será entregue aos governos e ao poder Legislativo, nos níveis municipais, estadual e federal, nesta segunda-feira (12), às 14h, na sede do Sindicato dos Bancários, no bairro da Boa Vista, no Recife.

As 85 propostas do documento são uma contraposição ao que eles chamam de “modelo de desenvolvimento excludente e injusto”.

As diretrizes focam os seguintes eixos: permanência e acesso à terra e ao território; assalariamento rural; sistema produtivo, agroecologia, segurança e soberania alimentar; e políticas públicas e projetos/programas sociais.

A iniciativa de reunir parceiros para a construção desse documento é da Fetape e a produção do texto foi subsidiada por um ciclo de reuniões, oficinas e seminário, além de documentos trabalhados em debates passados.

Assinam o documento: Fetape, Sindicatos dos/as Trabalhadores/as Rurais, Contag. CUT/PE, CTB, MST, MLST, CPT, Centro Sabiá, Serta, Fase, Centro Josué de Castro, LecGeo/UFPE, ICN, Coopagel, Assocene, Dieese, Fesan.