Ceclin
jun 02, 2010 0 Comentário


Ensino agrícola é tema de mesa-redonda comemorativa na IFPE Campus Vitória

“Vocês lançaram as sementes e hoje colhemos os frutos”. Foi com essas palavras que a professora Velda Martins, diretora geral do IFPE Campus Vitória, declarou sua satisfação em receber os convidados e a comunidade acadêmica para a mesa-redonda realizada na manhã desta quarta-feira (02/06) , em comemoração aos 56 anos do campus Vitória do Instituto Federal de Pernambuco. Estiveram presentes à ocasião, o reitor Sérgio Gaudêncio, servidores, alunos e convidados.

A mesa-redonda intitulada “O Campus e o Campo: O papel da escola na construção da identidade do homem do campo”, coordenada pelo professor Assis Leão, do campus Vitória, foi composta pelos professores do IFPE José Augusto Tibúrcio de Melo e Cledson Anselmo dos Santos, também ex-aluno do IFPE campus Vitória; Carlos Alberto Brasiliano Campos, do campus Belo Jardim e Paulo André Albuquerque Marques, do campus Barreiros.

Na ocasião, o professor José Augusto palestrou sobre a inclusão social do homem do campo como fator determinante para a diminuição do êxodo rural.
Para tanto, o professor destacou a importância do técnico na junção da teoria com a prática, atuando como um multiplicador das tecnologias. Já o professor Cledson trouxe a importância do resgate da identidade do homem do campo, aliada à promoção do conhecimento técnico.
Segundo ele, o instituto impulsiona a formação de uma conduta ética nos técnicos agrícolas aqui formados. O professor Clédson destacou, ainda, a importância da extensão rural, de maneira a aliar os atores envolvidos, facilitando a troca de informações; o desenvolvimento do empreendedorismo e de projetos de pesquisa na área agrícola; a interdisciplinaridade e, como ponto fulcral, a integração entre família e escola.

A Agricultura familiar foi o cerne da fala de Carlos Alberto Brasiliano. Trazendo números que comprovam a expansão desta modalidade, o professor destacou o fato de ainda haver defasagem na produtividade desta agricultura em analogia à não familiar. Segundo ele, é de importância fundamental que a escola trabalhe para modificar este cenário.
Como desafios, o professor Carlos Alberto ressaltou, dentre outras coisas, a articulação com propriedades rurais vizinhas, além de fomento às pesquisas em Agroecologia. Já o professor Paulo André traçou um histórico do ensino agrícola no País, que passou de prática utilizada como punição ao ensino agrícola conhecido nos dias atuais. Em seguida foi aberto espaço para debate, no qual o público pode esclarecer dúvidas pertinentes ao tema e fazer suas explanações.

Para o reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco Sérgio Gaudêncio, o campus Vitória é referência para desenvolvimento da região em que está inserido, desde seu início, como escola de Economia Doméstica.
Segundo ele, a maior importância da escola reside no trabalho de formação dos cidadãos.
Informações para contato:

Propriedade Terra Preta,s/n – Zona Rural – Vitória de Santo Antão – CEP:55600-000.
Telefone: (81) 3523-1130
E-mail: email
Ouvidoria: mail