Ceclin
Maio 11, 2011 2 Comentários


Enchente provoca perda nas plantações e aumenta preço das hortaliças

Com os estragos provocados pelas chuvas, houve uma disparada de preços nos produtos vendidos nas feiras livres do Recife


Da Redação do pe360graus.com


Os produtores de hortaliças de Natuba, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata pernambucana, perderam 40% das plantações com a enchente do rio Tapacurá. Com os estragos provocados pelas chuvas, houve uma disparada de preços nos produtos vendidos nas feiras livres do Recife – 80% do que é vendido na capital vem de lá.
O feirante Moacir Coimbra explica que é obrigado a elevar os preços para não ter prejuízo. “A mercadoria é cara e não é de primeira. Eu separo o que não dá para aproveitar e jogo fora o que não presta. As mercadorias que são boas, eu tenho que vender um pouco mais caro para compensar o que foi desperdiçado”, falou.
O quilo do cajá, que antes custava R$ 3, agora não sai por menos de R$ 4; o quilo da batata inglesa subiu de R$ 2 para R$ 3,5. O preço das hortaliças teve a maior alta: o molhe de cebolinha com coentro, que custava R$ 1, está sendo vendido agora por R$ 4, um aumento de 300%. A alface dobrou de preço, passando de R$ 1 para R$ 2 o preço do pé.
Apesar de o nível do rio Tapacurá ter subido menos que no ano passado, o prejuízo foi maior, porque as hortaliças estavam em ponto de colheita e a água demorou para escoar, o que fez com que muitas áreas de produção ficassem alagadas por dois dias.
Nas terras da agricultora Djanice Maria de Andrade, agora sobram canteiros vazios, porque ela perdeu 90% da plantação. A lavradora ainda aguardava a ajuda prometida depois da enchente do ano passado; em menos de um ano, viu tudo o que tinha ir por água abaixo, de novo. “Estava tudo enxutinho, pronto para colher. Agora é esperar”, lamentou a agricultora.
O secretário de Agricultura de Vitória de Santo Antão, Roberto Bezerra, disse que a prefeitura irá apoiar os agricultores. “A gente vai dar uma força a eles, mas só depois que for feito o levantamento”, afirmou.