Ceclin
jan 24, 2012 1 Comentário


Empresas moveleiras que se instalarão em Pombos participam de Feira no Centro de Convenções

com informações da Folha de Pernambuco

O Sindicato das Indústrias de Móveis de Pernambuco (Sindmóveis-PE) vai participar da Feira de Fornecedores Industriais para a Região Nordeste (Forind NE), consagrado evento de negócios do setor industrial que começa hoje e vai até 27 de abril, no Centro de Convenções (Cecon), em Olinda. Em sua quarta edição, a Forind deve reunir mais de 150 empresas, e espera receber mais de 13 mil visitantes de diversos lugares do Brasil e do mundo.

Na ocasião, o Sindmóveis-PE vai apresentar uma novidade: a criação de um novo segmento dentro da feira, para abrigar os fornecedores industriais para as fábricas de madeira, marcenaria e móveis. De acordo com o presidente do Sindmóveis, Vikentios Kakakis, o Estado conta com poucos fornecedores de matéria-prima para o setor. “Cerca de 95% do material utilizado pela indústria moveleira pernambucana vem de outras regiões”. Ele diz que o evento será uma boa oportunidade, especialmen­te para os micro e pequenos empresários.

Atualmente, o polo moveleiro do Estado possui 250 fábricas formais de marcenaria e móveis, além de mais de 2,5 mil informais e cerca de duas mil serrarias.

De acordo com Kakakis, o mercado local está aquecido. “No País todo, o setor cresceu 16%, mas em Pernambuco esse número com certeza é maior, embora não tenhamos o valor exato“, fala. Ele atribui esse crescimento ao aumento de renda das classes C e D. “Os programas do Governo, como Bolsa Família e Minha Casa, Minha Vida estão contribuindo para isso, assim como o acelerado desenvolvimento econômico do Estado”, explana.

POLO

Vikentios Kakakis conta que até a semana que vem o governador Eduardo Campos deve lançar a pedra fundamental do Polo Moveleiro de Pombos. “Estamos aguardando que ele marque a data”, detalha. Depois do acontecimento, o próximo passo será fazer o levantamento topográfico e conseguir a licença ambiental. O polo, que deve ter uma área de 18 hectares, vai receber inicialmente cinco indústrias: Movente, Cesar Estofados, Anatomic Colchões, Kakakis Móveis e Gmag Estofados. Em dois anos e meio, os empreendimentos devem ge­rar mais de 1,6 mil empregos na região.