• Ceclin
out 16, 2011 116 Comentários


Empresários se unem para impedir a continuidade de Elias e Aglailson

Cosme do Galeto, Egildo, Zé da Juliana, Gilvan, Jaílton e Madi (representado por Aldo) focam a cadeira de Prefeito

Em construção um novo movimento político em Vitória de Santo Antão batizado de “União e Mudança”. Trata-se da junção de empresários, pequenos comerciantes e formadores de opinião na busca em viabilizar uma alternativa para a Prefeitura da cidade as eleições 2012. Organizado por Zé da Juliana Móves, como é conhecido, o empresário reuniu em um evento promovido na noite da sexta-feira (14), na sede da Associação Comercial, no Centro de Vitória, seis pré-candidatos a Prefeito.

Filiados ao PV, Zé da Juliana Móveis e Cosme do Galeto, organizaram a atividade para apresentar ao público que lotou o espaço, uma radiografia dos principais problemas urbanos de Vitória de Santo Antão nos últimos dez anos. Apresentado por Patrícia Nascimento (esposa de Zé), o grupo listou uma série de ações e obras inacabadas desde o governo de José Aglailson (PSB) e de Elias Lira (PSD). Citaram a Feira da Sulanca que virou um prédio faraônico, as sistemáticas enchentes no Centro Comercial, a ineficiência dos dois principais Centros Odontológicos, um deles esperando ser inaugurado há mais de um ano. Além dos buracos e obras mal feitas nas duas gestões. Indagaram com os presentes o fato do Município receber volumosos recursos públicos e não se traduzir em benefícios para as comunidades. Lembraram que há uma verba de R$ 356.000,00 enviada pelo Ministério da Justiça desde junho deste ano, para a execução do PROTEJO, programa que visa minimizar os efeitos da violência urbana. Citaram que há recursos para a ampliação dos ônibus escolares e de inclusão digital, ambos não concretizados até agora pela atual gestão. Questionaram ainda, as inúmeras doações de terrenos públicos feitas a pessoas físicas e jurídicas sem um transparente critério, bem como a omissão do Poder Público quanto a invasão de terrenos alheios, a exemplo do ocorrido com o terreno da RFFSA.

O PV que conta com uma chapinha de pré-candidatos a vereador, firmou com o PT, PP e o PHS uma aliança política para trabalhar até o próximo ano os nomes de Jaílton Albuquerque e Gilvan Contador, ambos do PT, ainda de Madiael Leal – o Irmão Madi (PP) e de Egildo do Livro (PHS), para escolher junto com os dois do PV, o preposto candidato a prefeito deste grupo, com o critério de ser o escolhido aquele que obtiver um melhor resultado nas futuras pesquisas eleitorais.

Fotos: Jornal A Verdade

Na eleição passada, Zé da Juliana chegou a ser uma peça importante na vitória do atual Prefeito Elias Lira (na época no DEM). Insatisfeito com uma decisão governamental do ex prefeito José Aglaílson, o empresário decidiu entrar “de corpo e alma” na campanha de Elias, porém o atual prefeito demonstrou não reconhecer o esforço do aliado, relegando a um plano secundário, a exemplo de outras personalidades que deram também uma importante contribuição e hoje são desprestigiadas pelo prefeito.  

“O nosso propósito é unir. Sabemos da dificuldade de trabalhar a união com o ser humano, mas o que estar em jogo é a nossa cidade que precisa provar que não tem dono. Vitória só saberá o que é mudança quando estes dois homens se aposentarem da política”, ressaltou Zé da Juliana para os presentes, explicando que as pesquisas deverão indicar o melhor nome desta aliança para fazer a disputa contra Aglaílson e Elias Lira.

Do grupo, quatro já experimentaram as urnas de Vitória. Egildo do Livro (PHS) que lançou-se a deputado Federal, Gilvan Contador (na época no PDT) que disputou o cargo de prefeito e a deputado Federal (nas duas últimas eleições), além de Jaílton Albuquerque (PT) e Irmão Madi (PP), ambos se candidataram a vereador, todos eles não obtiveram êxito.

Contudo, um movimento semelhante ocorreu nas Eleições de 2008. Batizado de “CARA NOVA”, este surgiu à época com a tentativa de firmar um Fórum de Reconstrução de Vitória, formado por dez partidos políticos, os quais acabaram sendo cooptados tanto por parte de Aglaílson quanto por parte de Elias. 

CONHEÇA ESTA EXPERIÊNCIA POLÍTICA:

Aliança de 20 partidos reúne todas as lideranças da oposição

Fórum de debates começa com bons resultados

Elias Lira e Alexandre Ferrer aderem ao Cara Nova

A unidade passará pelo que Paulo Roberto e Henrique Queiroz sinalizarem

 Oposição em Vitória tenta achar um candidato