Ceclin
dez 18, 2014 0 Comentário


Em Vitória, fábrica é interditada após explosão de caldeira e morte de dois operários

Inspeção é comandada pela Superintendência Regional do Trabalho. Polícia Civil também investiga causas do acidente ocorrido na segunda.

do G1PE

Foto: Katy Marinho / TV Globo

Foto: Katy Marinho / TV Globo

Caldeira da empresa Carbono Indústria Ltda fica em fábrica de reciclagem em Natuba – Zona Rural da Vitória de Santo Antão

Fiscais da Superintendência Regional do Trabalho interditaram, nesta quarta-feira (17),  a fábrica de reciclagem, em Vitória de Santo Antão, na Mata Sul, onde uma caldeira explodiu matando dois funcionários. Durante a inspeção do local, os fiscais encontraram uma série de irregularidades, como fiação elétrica exposta; estrutura precária do prédio, com risco de desabamento; e trabalhadores sem carteira registrada.

Apenas um vigilante foi encontrado na fábrica. Os fiscais tentam agora localizar os donos para entregar o aviso de interdição e o laudo com as causas do acidente deve sair em 60 dias. O local só pode voltar a funcionar depois que corrigir todas as falhas.

De acordo com a Polícia Civil, o acidente aconteceu quando a tampa da caldeira da fábrica soltou e atingiu dois funcionários. Os homens de 20 e 22 anos foram arremessados para fora da área de trabalho e não resistiram à explosão (Detalhes saiba AQUI). Eles foram enterrados na tarde de terça-feira (16) no cemitério de São Sebastião, em Vitória de Santo Antão. Na ocasião, os parentes não esconderam a revolta com a administração da fábrica.

O irmão de uma das vítimas contou à reportagem do Bom Dia Pernambuco da TV Globo que os funcionários morreram quando tentavam consertar um problema na caldeira que explodiu.  “Com medo, eles foram apertar um vazamento na tampa. Outro menino desceu para pegar uma ferramenta e o bicho explodiu”, revelou Ivanildo José Silva, que culpa a fábrica pelo acidente. “Faltou conhecimento do dono da empresa e uma pessoa competente para cuidar do equipamento. Mesmo que não fosse um investimento muito alto, falta uma pessoa de segurança do trabalho para evitar que esse tipo de coisa aconteça”, reclama.

As causas do acidente estão sendo investigadas pela Polícia Civil, que também vai apurar se houve responsabilidade da empresa na explosão que provocou a morte dos operários.