Ceclin
ago 11, 2014 0 Comentário


Em Vitória, Deputada Teresa Leitão reúne amigos para bate-papo

A deputada estadual e presidente do PT em Pernambuco, Teresa Leitão, está marcando cerrado na busca de apoios nas principais cidades polos do Estado. Reunindo dezenas de amigos em Vitória de Santo Antão, capital da Zona da Mata, no último Sábado (09), a deputada e candidata a reeleição, deu o pontapé inicial em sua campanha no Município. Teresa tem o apoio de grande parte do PT vitoriense, principalmente dos professores Jeová Williams e Clícia Roberta, além do líder sindical Severino Vítor – Guiné.

“Estou animada com a organização de nossa campanha em Vitória, pelo conteúdo político e pelo compromisso partidário de nossos amigos. Nossa candidatura representa o projeto de Dilma e isso aumenta a responsabilidade e a alegria com a campanha”, comentou a candidata. Entendendo que os pleitos eleitorais em Vitória são complicados, em razão, segundo ela, da hegemonia política das famílias que dominam Vitória há décadas, Teresa lembrou na reunião que não irá competir com esta estrutura milionária, contudo, considera importante a construção de uma campanha com debate aliada ao comitê de Armando e João Paulo na cidade, valorizando os legados dos governos Lula e Dilma.

Teresa criticou o modelo educacional defendido pelos aliados de Eduardo Campos (PSB), que pretende universalizar o ensino através das escolas integrais. “É preciso entender educação de forma ampla e integrada. O compromisso do futuro governo de Armando Monteiro é fazer os necessários ajustes neste modelo e sobretudo, investir e valorizar o ensino infantil com construção de creches e valorização da docência”, sintetizou.

Durante a reunião, a parlamentar delegou aos presentes para que elabore o formato da campanha em Vitória e discuta um nome para Federal, a fim de dobrar com a sua campanha no Município. Na luta por garantir o seu terceiro mandato, Teresa assegurou continuar firme na postura de um mandato popular. “Quando foi preciso abrir as portas da Assembleia Legislativa, assim procedemos. Porque nessa jornada, nossa prioridade foi praticar a política que chegue nas pessoas e beneficie a maioria de nossa população”, afirmou.

PERFIL

Deputada estadual reeleita com 37.405 votos, assumiu como Presidente da Comissão de Educação e Cultura da ALEPE. Professora da rede pública estadual, aposentou-se quando assumiu seu primeiro mandato de deputada, depois de 30 anos de exercício profissional. Começou sua carreira no Estado, recém-formada, no Jardim da Infância Ana Rosa, para onde foi nomeada por ter sido aluna laureada do curso pedagógico do Instituto de Educação de Pernambuco.

Prosseguindo os estudos, Teresa Leitão graduou-se em Pedagogia, com habilitação em Orientação Educacional e mais tarde concluiu, em nível de pós-graduação, a especialização em Magistério de 2º grau.

A organização dos orientadores educacionais foi o primeiro passo de sua luta sindical, quando compôs a direção da Associação dos Orientadores Educacionais de Pernambuco (AOEPE). Foi vice-presidente entre 1984 e 1987 e depois conselheira na gestão 1987/1990. Essa gestão foi responsável pela articulação em favor da unificação dos educadores e suas entidades representativas em um só sindicato. Daí nasceu o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (SINTEPE).

Teresa Leitão não só foi uma ativa defensora da unificação como participou do congresso de fundação do SINTEPE e compôs a primeira diretoria na função de vice-presidente, em 1990, bem como fez parte da CNTE por três vezes. Mais adiante foi eleita presidente – a primeira mulher a ocupar a presidência do sindicato – sendo reeleita duas vezes, deixando o terceiro mandato para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Teresa Leitão é presença constante na Tribuna das sessões plenárias, com temas não apenas da educação, mas todos os temas de interesse público, além de exercer com rigor a atribuição de fiscalizar o Poder Executivo. O mandato é muito articulado com os movimentos sociais, sendo essa uma exigência do perfil da deputada.