• Ceclin
nov 17, 2015 0 Comentário


Em Vitória, Calaça afirma que OAB-PE voltará a ser de todos os advogados

Calaça em Vitória - AVV ImagemO advogado Jefferson Calaça candidato da oposição para Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Pernambuco (OAB-PE), encerrou sua agenda de campanha nesta terça-feira (17), no Boteco do Camarão, no Bairro do Livramento, em Vitória de Santo Antão, Zona da Mata. O encontro contou com advogados além de Vitória, dos municípios de Feira Nova, Chã de Alegria, Glória do Goitá, Pombos, Chã Grande e Gravatá, cidades as quais a subseccional congrega. Ao lado da advogada Raíssa Braga (sua vice), a candidatura de Jefferson é a terceira registrada na disputa pela entidade.

“Vamos transformar a realidade do advogado militante. Há anos, colegas são totalmente desprezados pela OAB-PE. Nosso foco é trazer a entidade de classe de volta para advocacia militante, que é a base de tudo, pois a entidade encontra-se completamente afastada da realidade do dia a dia desses profissionais”, afirmou Calaça. O foco da campanha dos candidatos à presidência da entidade é a redução e congelamento do valor da anuidade nos três anos de gestão, a valorização do profissional no Estado, a paridade de gênero e a defesa das prerrogativas dos advogados de Pernambuco.

Calaça é do grupo que luta contra precarização dos advogados de Pernambuco, Diretor da Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas, Vice-Presidente da Comissão Nacional de Direitos Sociais do Conselho Federal da OAB e membro do Instituto dos Advogados Brasileiros. Já Raíssa Braga é advogada militante de Belo Jardim, Agreste do Estado. É advogada criminal, formada pela Associação Caruaruense de Ensino Superior e Técnico (Asces). Também é especialista em ciências criminais pela Universidade Gama Filho e mestre em gestão empresarial.

No encontro em Vitória, diversos advogados se pronunciaram, a exemplo de Jairo Medeiros, Aristides Félix e Pedro Queiroz. “A OAB que temos hoje é uma entidade fechada, dominada por uma casta permanente. Se trata de um grupelho que se acomodou ao longo destes 09 anos”, sentenciou Pedro Queiroz, que já foi vereador por Vitória. Para ele, a prática da advocacia na região sempre o fez dependendo tão somente de seus esforços. “Busco individualmente resolver as demandas judiciais que nos chegam, pois não procuro a Ordem porque não é confiável”, alfinetou.

Calaça em VitóriaCalaça externou ao lado de alguns integrantes de sua chapa o compromisso por mudança e aproveitou para elencar algumas das suas principais propostas. Na reta final da campanha listou algumas cidades polos no interior pernambucano que abraçaram sua candidatura e acredita que o interior, junto com Vitória, dará um excelente resultado nas urnas nesta quinta-feira (19). “Os que hoje dirigem a Ordem estão enfrentando uma oposição com conteúdo e qualidade, coisa que nunca enfrentaram”, salientou.

“Depois de um ano de caminhada eu digo a você que nós vamos chegar no dia da eleição (19/11), muito fortes. Estamos inclusive fazendo uma campanha para que ninguém venha votar sozinho, pedindo que tragam dois. Nós queremos uma OAB que respeite aquele que está no dia a dia da profissão, sofrendo as dificuldades. O advogado está abandonado e sente-se órfão porque não tem quem lhe represente”, disse Calaça.

pagecalaça 30