Ceclin
set 30, 2016 0 Comentário


Em Lagoa de Itaenga, MPE pede cassação do registro de candidatura de Graça do Moinho

graça_do_moinho-e1475189914316

Giro Mata Norte

A promotora eleitoral da 135ª Zona, Kívia Roberta de Souza Ribeiro, ingressou com uma ação de investigação judicial eleitoral, onde solicita que seja cassado o registro de candidatura de Maria das Graças de Arruda Silva, Graça do Moinho (PSB), postulante ao cargo de prefeita no município de Lagoa de Itaenga.

Graça, ao lado de seu marido, Carlinhos do Moinho (PSB), realizou um showmício no mês de maio deste ano, onde foi caracterizado como campanha antecipada. A denúncia foi realizada pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC), e o  casal foi multado pelo TRE em R$ 5 mil, pelo crime praticado. A partir daí, o Ministério Público Eleitoral (MPE) iniciou uma série de investigações sobre o caso e concluiu que a candidata deve responder pelo crime de abuso de poder.

No evento realizado, onde foi condenada por antecipar a campanha através outdoors, carros de som e redes sociais na ápoca que era pré-candidata a prefeitura. No evento dos dias das mães, a pré-candidata ao lado do seu esposo, distribuíram terreno, motocicleta e outros prêmios. No sorteio, o prefeito de Carpina Carlinhos do Moinho, que anunciava os números sorteados, prometeu doar 500 lotes de terrenos, caso Graça fosse eleita. O pedido, feito pela promotora, já se encontra no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).