Ceclin
jul 31, 2015 0 Comentário


Em julho, Sindsep realizou 11 assembleias da campanha salarial nos órgãos federais

sindsepO Sindsep-PE encerra o mês de julho com um saldo de 11 assembleias nos órgãos federais para divulgar a campanha salarial dos servidores. Algumas foram realizadas no interior do Estado e outras no Recife. Em todas elas, os servidores foram informados sobre o andamento das negociações com o governo e a possibilidade de greve. Em alguns estados, os servidores já estão paralisados. Até o momento, no entanto, nenhum órgão em Pernambuco deliberou pela greve.

“Vamos ficar no aguardo de uma nova posição do governo e faremos novas assembleias na primeira quinzena de agosto para avaliar o cenário”, explicou Paulo Batista, diretor territorial de base do Sindsep em Petrolina. O governo não aceita a proposta dos servidores de um reajuste de 27,3% para 2016 e insiste em oferecer R$ 21,3% dividido em quatro parcelas (2016: 5,5%; 2017: 5%; 2018: 4,75% e 2019: 4%). Além disso, o Executivo condiciona negociar os demais pontos da pauta à aceitação dos 21,3%.

Benefícios como auxílios saúde e creche, tíquete alimentação e plano de saúde; extensão da lei 12.277/10 para todos os servidores; paridade entre ativos, aposentado e pensionista; e regulamentação da negociação coletiva para o setor público são algumas das prioridades da categoria. O governo tem até 21 de agosto para enviar o orçamento de 2016 para aprovação do Congresso Nacional. “Só a mobilização é possível mudar esse quadro”, alerta Graça Oliveira, coordenadora do Sindsep.

Com informações da Assessoria.