Ceclin
abr 09, 2014 0 Comentário


Em greve, professores se reúnem com o Judiciário e Ministério Público de Chã Grande

Com informações do Blog Chã Grande News

Os profissionais da rede municipal de ensino da cidade de Chã Grande em greve há treze dias, compareceram na manhã desta quarta-feira (09), no Fórum Municipal, onde participaram de duas reuniões. A primeira, com o Juiz da Comarca de Chã Grande, Luís Carlos Vieira de Figueiredo, e a segunda com a Promotora Fernanda Nóbrega.

O Prefeito Daniel Alves (PP) solicitou ao Juiz que reconheça como ilegal a greve, alegando não ter sido informado oficialmente. O SINPRO contestou a alegação, lembrando que os professores protocolaram a comunicação no prédio da Prefeitura em atividades anteriores à paralisação. O Juiz decretou o prazo limite de 48 horas para que o Sindicato dos Professores se posicione quanto ao pedido do Poder Executivo.

Reunidos logo após com a Promotora Fernanda Nóbrega, a categoria pediu a intervenção do Ministério Público a fim de intermediar as negociações com o Prefeito Daniel Alves, que segundo eles, se mostra irredutível. Os docentes reivindicam melhores condições de trabalho, reajuste de 8,22% referente a 2013, aplicação do Piso Salarial de 2014, reformulação do Plano de Cargos e Carreira (PCC), bem como melhorias no transporte e da merenda escolar. A greve segue por tempo indeterminado. Ainda nesta quarta à noite, os professores em greve vão a Câmara a fim de usarem a Tribuna através de seu representante.

Para o Coordenador Geral do Sinpro Pernambuco, Jackson Bezerra, a Prefeitura de Chã Grande oferece um transporte de péssima qualidade para os estudantes. Segundo ele, o Governo Federal proporciona recursos dos programas como “Mais Educação” e “Caminhos da Escola” para o município, porém os benefícios desses recursos não são repassados para população.