Ceclin
dez 10, 2013 0 Comentário


Em Carpina, Produtores debatem Planos Territoriais de Redes Produtivas

Ação do ProRural tem o objetivo de promover melhorias na produção rural

Cerca de 270 pessoas ligadas às redes produtivas da fruticultura, grãos, avicultura, raízes e tubérculos, de municípios do Agreste Setentrional e Zona da Mata, participaram nesta terça-feira (10), no município de Carpina, de um encontro para apresentação dos Planos Territoriais de Redes Produtivas. A atividade faz parte do Programa Territórios Produtivos, implementado pela Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, por meio do ProRural, com o objetivo de fortalecer a agricultura familiar no Estado.

Participaram da reunião, representantes de organizações de produtores, sindicatos rurais, conselhos municipais de desenvolvimento rural, poder público estadual e municipal, organizações não-governamentais, bancos e universidades. Na oportunidade, gerentes e técnicos do Prorural apresentaram a metodologia de elaboração dos Planos Territoriais.

“Com uma visão territorial e integrada, são formados grupos com a participação dos produtores, de instituições governamentais e da Sociedade Civil. Com a identificação das demandas, é construída uma matriz de ações e investimentos, com o objetivo de promover melhorias na produção e comercialização dos produtos e aumentar a renda dos agricultores. Toda a ação prioriza a agricultura familiar”, explica o gerente técnico do ProRural, Joseilton Evangelista.

Para cada rede, formada por um território composto por um conjunto de municípios, será implementado um plano, articulador de políticas públicas, a fim de contribuir para a criação de novas oportunidades sociais e econômicas para o trabalhador do campo. No total serão elaborados 56 Planos Territoriais das redes da caprinovinocultura, apicultura, piscicultura, bovinocultura, fruticultura, mandiocultura, horticultura, grãos, raízes e tubérculos, artesanato, turismo rural e pesca artesanal, atendendo agricultores de 180 municípios.

Animada com a iniciativa, a representante do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural de Lagoa do Carro, Maria José Barbosa, afirma que a proposta de um trabalho integrado envolvendo diversos atores sociais traz boas expectativas. “Com todo mundo unido, não tem como não dá certo”. Para o agricultor do município de Timbaúba, José Ferreira da Silva, o apoio para produção rural é importante para toda sociedade. “Todos dependem dos alimentos que produzimos. Fico feliz quando vejo os governantes preocupados com nossas melhorias”, destaca.

 com informações da Assessoria.