• Ceclin
dez 31, 2015 0 Comentário


Em 2015, movimentos culturais garantem saldo positivo em Vitória de Santo Antão

2015 foi o ano da efervescência cultural da Vitoria de Santo Antão. Coletivo Galileia é um dos exemplos. Fotos: Divulgação

2015 foi o ano da efervescência cultural da Vitoria de Santo Antão. Coletivo Galileia é um dos exemplos. Fotos: Divulgação

Em 2015, inúmeros movimentos de cunho cultural ganharam a cena neste ano, com ações e iniciativas de grupos e artistas que se mostraram, ganharam e/ou fizeram seu próprio espaço, mesmo sem contar com qualquer apoio relevante da Prefeitura de Vitória de Santo Antão, Zona da Mata.  O ambiente cultural proporcionou e alavancou diversas produções artísticas locais com impacto em diversos festivais por todo Estado.  Logo abaixo, destacam-se alguns dos principais realizadores criativos culturais da Vitória de Santo Antão e suas principais ações em 2015. À grosso modo, a lista que se segue inclui os principais movimentos culturais de destaque no Município.

MOSTEV – Completou 18 anos de atividades. O festival contempla produção de teatro e dança, tanto de artistas locais quanto das cidades circunvizinhas.   Destaque 2015 – Aprovação, pela primeira vez, do festival no FUNCULTURA. Produtor Cultural – Leonardo Edardna.

Coletivo Belas Artes – Movimento de artes integradas, desde 2009 – Espaço de fruição artística. Atuação: Zona Urbana e Rural. Destaque 2015 – II ano de Pólo Alternativo Belas Artes no período do Carnaval e ainda produção do documentário ANUNCIADA. O documentário produzido em parceria com o Cineclube Avalovara foi um dos selecionados pelo FESTCINE, um dos maiores festivais de cinema pernambucano, para ser exibido no Cinema São Luiz. Sendo este, a primeira produção audiovisual do Município a ser exibida em um cinema na capital pernambucana.    Produtora Cultural – Herika Araújo. Saiba mais – https://www.facebook.com/belasartesvitoria/?fref=ts

Haverá Teatro? Festival de Teatro que já está na sua quarta edição. Engaja cidades circunvizinhas, bem como, os grupos locais. O ambiente propicia intercâmbio cultural e fortalecimento da cena teatral. Destaque 2015 – O festival vem se destacando pelas oficinas de formação, nos diversos segmentos que são oferecidas no período do evento. Produtor Cultural – Cleiton Santiago. Saiba mais – https://www.facebook.com/Festival-Haver%C3%A1-Teatro-737307733009717/?fref=ts

Cineclube Avalovara - Há quase três anos, em parceria com o Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão, o coletivo desenvolve atividades de cineclubismo no SILOGEU. As exibições ocorrem uma vez por mês, sempre aos Domingos.  Destaque 2015 -– Aprovação da primeira Mostra de Cinema do Município pelo FUNCULTURA, aprovação do documentário ANUNCIADA, produzido em parceria com o Coletivo Belas Artes, no FESTCINE. Sendo este, a primeira produção audiovisual vitoriense a ser exibida em um cinema na capital pernambucana. Produtores Walter Andrade e Saulo Lima. https://www.facebook.com/cineavalovara/?fref=ts

Coletivo Galileia - Nasceu em 2015 com o objetivo de realizar diversas atividades em espaços públicos e acadêmicos. O lema do coletivo: reunir ideias em coletivo e ir à luta. Apesar de ser um movimento recente, as parcerias conquistadas validam e consolidam suas ações e iniciativas. A primeira apresentação oficial do coletivo foi durante as festividades de 03 de agosto no Monte das Tabocas, ainda, recentemente, em parceria com o CAV-UFPE ofereceu uma oficina de elaboração para projetos culturais. Produtor Cultural Pablo Dantas. Saiba mais http://coletivogalileia.com/

Outros grupos de ações de impacto cultural 2015: Coletivo mais amor, Feira de Livro nas praças pelo grupo APOEMA, Feiras culturais promovidas pela Academia de Letras Artes e Ciências, diversas palestras temáticas no Instituto Histórico e Geográfico da Vitória, Apresentações de Rua do Grupo Máquina Teatral e ainda produções locais premiadas em diversos festivais pernambucanos como ‘A menina que buscava o sol’, dirigido pelos diretores Thamires Mendes e Wedson Garcia do Núcleo de Pesquisa Cênicas de Pernambuco, ‘A mulher que subiu ao céu pelos olhos do sertão e pela boca do milagre’, direção Raphael Gustavo, grupo Cia Experimental de Teatro.

“Apesar, de cada movimento possuir características e ideologias próprias, foi o compartilhamento das vivências entre seus realizadores, que fortaleceu o cenário artístico municipal e o conjunto dessas ações, transformou o ano de 2015, no ano de efervescência cultural”, analisou Herika Araújo – Produtora Cultural e Presidenta do Conselho Municipal de Cultura.

Ainda, este ano foi instituído o primeiro Conselho Municipal de Cultura da Vitória de Santo Antão. A formação dos conselhos municipais de cultura é uma exigência para adesão ao Sistema Nacional de Cultura (SNC), pelo qual é o principal mecanismo para elaboração de políticas públicas de cultura no Brasil. Esta foi a estratégia encontrada pelo Ministério da Cultura para garantir aos agentes culturais de cada localidade, um ambiente cujas políticas públicas de cultura sejam devidamente aplicadas e propiciem seu desenvolvimento. Ocorre que ao longo dos anos, ficou constatado que apenas a criação de Secretarias de Culturas não estava garantindo tais direitos, uma vez que a maioria delas são departamentos criados apenas para realizações de grandes festividades.

anigifCultura Vitória