Ceclin
abr 13, 2009 41 Comentários


Elias Lira pede auditoria nas contas da prefeitura

O prefeito da Vitória de Santo Antão, Elias Lira (DEM), solicitou aos tribunais de contas do Estado (TCE) e da União (TCU) que façam auditorias nos gastos da gestão que o antecedeu. Segundo o democrata, os débitos deixados por Demetrius Lisboa e José Aglailson, ambos do PSB, estão avaliados em R$ 29,1 milhões.
A maior parcela dos débitos, equivalente a R$ 13,6 milhões, estaria relacionada a serviços executados, mas cujos empenhos teriam sido anulados para “maquiar” a contabilidade da prefeitura. A denúncia foi encaminhada ainda aos ministérios públicos de Pernambuco (MPPE) e Federal (MPF).

“Não podemos receber alguns recursos federais por causa dos débitos”, reclama Elias Lira. A denúncia do democrata inclui também pendências de R$ 8 milhões com o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) e de R$ 4,8 milhões com o Vitória-Prev, fundo previdenciário dos servidores públicos municipais.

Haveria ainda atrasos de R$ 1,68 milhão junto à Compesa. Por causa da falta de pagamento do INSS, a prefeitura não estaria com certidões que possibilitam assinaturas de convênios com ministérios e o ingresso em algumas ações, a exemplo do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

As queixas do democrata são consideradas infundadas por Demetrius Lisboa. O socialista, que assumiu a prefeitura no começo de 2008 depois de José Aglailson deixar o cargo para se candidatar a vereador, nega a anulação de empenhos. “Se alguma coisa foi anulada foi porque a obra não saiu do papel”, rebate.

Quanto às contas do INSS e do Vitória-Prev, Demetrius diz que as parcelas em atraso foram negociadas e acatou-se uma série de recomendações feitas pelo MPPE. Para ele, Elias Lira reclama porque não tem o que mostrar em seus primeiros meses de gestão. “Prometeu muitas coisas na campanha e está longe de cumprir”, criticou.

Da Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR