• Ceclin
out 13, 2010 3 Comentários


Eleição para a presidência agita Câmara da Vitória de Santo Antão

Queda de braço: quem será o próximo presidente da Câmara?
Em Sessão relâmpago ocorrida na noite desta quarta-feira (13) a Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão convoca uma Plenária urgente às 9 horas da manhã desta quinta-feira a fim de deliberar sobre a nova composição de sua Mesa Diretora.
Após ter cancelado a eleição que reelegeria o atual presidente, Mano Holanda (PMDB), a disputa para a presidência da Câmara foi remarcada sem sucesso por duas vezes pelo plenário da Casa Diogo de Braga, após protestos da bancada de oposição que alegava descumprimento do Regimento Interno da Casa. Em uma nova rodada de articulações de bastidores, entraram na disputa pela presidência os vereadores Pedro Queiroz (PPS) e André de Bau (PMN), que lutam para conquistar os votos da bancada de oposição. Com a suposta desistência na disputa, Mano Holanda deixa nas mãos do Prefeito Elias Lira (DEM) a condução pela escolha de um candidato que reúna os votos dos situacionistas.
Há dois anos, quando houve a eleição emblemática que definia Mano Holanda como presidente, havia um acordo entre os pares de que a cadeira  para o próximo biênio seria pleiteada pelo vereador Everaldo Arruda (PSDB), que não chegou a vingar por conta da indefinição do atual Prefeito. Everaldo conta com apoio folgado tanto da bancada do prefeito quanto os da oposição, porém decidiu não colocar seu nome nessa disputa.
Com o quadro indefinido, a eleição da Mesa nesta manhã de quinta promete ser quente. Haverá uma queda de braço entre o Prefeito Elias Lira e o vereador licenciado José Aglaílson (PSB). Quem assumiu a vaga de Aglaílson foi o suplente Manoel do Oiteiro (PSB), por assumir o cargo de Assessor Político no Palácio do Campo das Princesas.

Ainda não se sabe qual é a preferência do Prefeito Elias Lira para o cargo de presidente da Casa. Sabe-se que André de Bau detém a simpatia tanto de Elias quanto de Aglaílson para o cargo.

Contudo, a bancada de oposição mostrava-se disposta em escolher Pedro Queiroz, que já havia dito em emissora de rádio o interesse em retornar à Presidência do legislativo local. Mas, por conta da articulação do pai de André, Bau Nogueira, que já foi presidente do legislativo, tudo indica que o seu filho esteja em vantagem. Tudo por conta da intervenção pessoal de Bau Nogueira para que José Aglaílson reforçasse o nome de seu filho junto aos demais vereadores.
Depois da Sessão após o feriadão, a reunião continuou no Gabinete da Presidência. A madrugada será de “fortes” negociações. Esperar para ver!
por Lissandro Nascimento,
com informações do repórter Everton Alambergue.