Ceclin
Maio 05, 2009 0 Comentário


Educação abre 1.643 vagas

Publicado em 05.05.2009

Serão contratados profissionais de níveis superior e médio que terão vínculo de trabalho temporário para atuar em quatro projetos de ensino no Estado

Quatro projetos da Secretaria de Educação do Estado (SEE) buscam 1.643 profissionais para trabalhar temporariamente, com contratos de até dois anos. São professores, assistentes sociais, pedagogos, técnicos, entre outros de nível médio e superior, que darão aulas ou apoiarão os cursos dos programas Brasil Alfabetizado, Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem), ProJovem do Campo e Gestar II, este último voltado para capacitar docentes de português e matemática que já trabalham na rede. Os salários divulgados variam de R$ 559 a R$ 824,67.
Apenas o edital do Gestar e do ProJovem do Campo, também denominado Saberes da Terra, foi publicado, abrindo 1.081 vagas. As inscrições começam hoje e vão até quinta-feira, na sede da Gerência Regional de Educação em que atua o candidato. A seleção se dará por análise de títulos e avaliação da experiência profissional. Segundo a SEE, o resultado definitivo sai no dia 26 deste mês.
O edital pode ser consultado em www.educacao.pe.gov.br.
Para o projeto Saberes da Terra, o Estado elegerá 926 professores com licenciatura plena em educação filosofia, física, história, geografia, língua estrangeira, língua portuguesa e pedagogia. Seu objetivo é elevar a escolaridade de jovens do interior matriculados no ensino fundamental II (6º ao 9º ano). “Alguns estão fora da faixa etária recomendada para a série, por isso articulamos com movimentos sociais e prefeituras para incluir cerca de 4 mil no projeto”, explica a gerente de Políticas Educacionais para o Ensino Fundamental da SEE, Zélia Porto.
No Gestar II, por sua vez, atuarão 155 docentes de língua portuguesa ou matemática, que formarão colegas da mesma área. De acordo com a gerente de Desenvolvimento de Pessoas da SEE, Elisabeth Jales, há na rede pública estadual 3.678 professores de português e 3.649 de matemática, e todos podem ser alunos do projeto. Espera-se que eles concluam a capacitação ainda este ano. Já começaram a estudar professores da capital, além dos de Floresta e Petrolina (ambas no Sertão).
As outras 562 vagas são para professores do ProJovem Urbano e do programa Paulo Freire, este último inserido no Brasil Alfabetizado, do governo federal, e já contabilizando 82 mil alunos em Pernambuco. O Estado publicou no Diário Oficial da última sexta-feira os decretos autorizando a contratação temporária, mas o edital ainda não saiu. A previsão para isso acontecer é até o fim desta semana, garante Elisabeth Jales.
Os decretos determinam que se abram 104 vagas para programa Paulo Freire, sendo a maioria para técnico de nível médio (71). A SEE procura também profissionais de pedagogia ou licenciatura (22), técnico de nível superior (cinco), estatístico, técnico em informática (duas vagas cada), programador e assessor jurídico (uma cada). Para o ProJovem, devem ser contratados 320 professores, 106 educadores de qualificação profissional e 32 assistentes sociais.
Conforme explica a gerente de Desenvolvimento de Pessoas da Secretaria de Educação do Estado, a seleção é para trabalhadores temporários porque eles servirão a programas com duração limitada.
(Jornal do Commercio).