Ceclin
jul 23, 2016 0 Comentário


Disposto alçar voo próprio, Henrique Filho vai disputar Prefeitura de Vitória

Henrique Queiroz Filho. Foto Pedro Silva

Indicado como vice na chapa pelo PSC, Antonio Lemos pode ser impedido de sair candidato a Prefeitura junto com Henrique Filho, pois ainda permanece no PTdoB

 por Lissandro Nascimento

“Mudança, futuro melhor, renovação, transformação”, foram as palavras mais pronunciadas nos discursos para homologação das candidaturas à Prefeitura da Vitória de Santo Antão, durante a convenção de Henrique Filho (PR) ocorrida na noite da sexta, 22 de julho, no Clube Abanadores O Leão, bairro da Matriz. Atual vice-prefeito, que se encontra rompido politicamente com a gestão do prefeito Elias Lira (PSD), o herdeiro político do Deputado estadual Henrique Queiroz, convencionou a Coligação “A Vitória de um novo tempo” que reúne o PR, PSC e PRP. As palavras inicialmente citadas são comuns em palanques de oposição, porém soaram intrinsecamente estranhas no palanque que se forma, pelo qual pretende impedir que a Prefeitura caia novamente nas mãos dos polos políticos dos Lira & Queiralvares, como lamentavelmente tem sido a mais de três décadas, e é bom frisar, com a importante contribuição do decano da Assembleia Legislativa aos dois polos.

Também foi oficialmente apresentado o candidato a vice-prefeito na sua chapa, o empresário vitoriense Antonio de Lemos, anunciado como filiado ao PSC, porém a certidão emitida pelo TRE baixada pelo A Voz da Vitória atesta que até ontem (imagem abaixo), Lemos estava oficialmente filiado ao PTdoB, que não faz parte desta aliança. O PTdoB se agrupou recentemente ao palanque do Professor Edmo Neves, pré candidato a prefeito pelo PMN. (Entenda tudo AQUI).

Pela Certidão do TRE-PE, Antonio Lemos está impedido de sair candidato pelo PSC, pois é filiado ao PTdoB.

Pela Certidão do TRE-PE, Antonio Lemos está impedido de sair candidato pelo PSC, pois é filiado ao PTdoB.

LEIA ANTES: Blog falhou: Antonio Lemos não é do PTdoB. Entenda o que houve…

Antonio Lemos chegou a ser candidato a prefeito da Vitória por duas vezes (2000 e 2004), tentando preencher a lacuna política para construir uma terceira via na cidade com alguns partidos de esquerda, porém não obteve êxito. Logo, em 2006, foi candidato a Deputado Federal pelo antigo PL (hoje PR) obtendo 14 mil votos no Município, ficando na primeira suplência.

Por sua vez, Henrique José Queiroz Costa Filho é formado em Direito e ingressou na política nas eleições de 2000, sendo eleito vereador aos 19 anos. Em 2004, disputou a reeleição obtendo 1.976 votos, no entanto, não renovou o mandato na Câmara em virtude de sua coligação não conseguir o coeficiente eleitoral.  Já em 2008, foi eleito vice-prefeito na chapa de Elias Lira. Quatro anos depois, em 2012, ambos foram reeleitos para o segundo mandato consecutivo. Agora, para avalizar este novo desafio, Henrique Filho contou nesta convenção com as presenças da sua tia, Marluce Queiroz (viúva do ex-prefeito Ivo Queiroz), dos prefeitos de Cortês, Vertente do Lério, Lagoa de Itaenga, bem como Adriana Paes – candidata pelo PSB a prefeitura de Glória do Goitá, além do Deputado Estadual André Ferreira, presidente estadual do PSC.

André Ferreira se lembrou da convivência do seu pai quando foi colega de Henrique Queiroz na Alepe, desde então, consolidou fraternal relação entre as duas famílias. Em sua fala, o parlamentar elogiou Henrique Filho e colocou o suporte político de seu grupo e dos demais políticos de sua família a disposição da candidatura do republicano em Vitória.

Acostumado aos saldos positivos e negativos da política, Henrique Queiroz aproveitou o momento da convenção do seu filho para lapidar o discurso, pegando onda na tendência presente no País quanto ao combate à corrupção e seus novos desafios no trato com a coisa pública. Para isso, destacou seu filho como político jovem capaz e preparado para assumir a administração pública municipal. “Ele possui a virtude de servir aos mais pobres. Henrique Filho assistiu seu tio (Dr. Ivo) e pai abraçarem as pessoas mais humildes e gostar do povo”, atestou empolgado. Sobre Antonio de Lemos, Queiroz o descreveu que será um futuro vice-prefeito parceiro de seu filho na Prefeitura de Vitória e “{..} acima de tudo um conselheiro”, sintetizou.

Henrique Filho Convenção

Afastado há anos da cena política vitoriense, Antonio Lemos discursou por quatro minutos defendendo a renovação política em Vitória sem a influência dos dois principais polos majoritários na cidade. “Há 16 anos atrás fui candidato a prefeito denunciando o abandono em que se encontrava a cidade por essas forças políticas, e hoje, o que constatamos é que não vimos melhoras, sobretudo na educação, saúde e desenvolvimento social”, refletiu, para em seguida criticar: “As câmeras da AGTRAN servem para a indústria das multas na cidade, mas no governo de Henrique elas deverão ser utilizadas para a segurança pública”, vaticinou, sob os olhares do ex-vereador Pedro Queiroz e do vereador Geraldo Filho.

A convenção Henrique Filho / Antonio Lemos sofreu no decorrer das horas um visível esvaziamento no salão principal do Clube O Leão. Tudo leva a crer que grande parte da claque presente foi de fora da cidade, pois o Blog constatou em vídeos gravados pela nossa equipe que ônibus e Vans foram utilizados para locomoção do público presente na convenção, vindo dos municípios de Nazaré da Mata, Chã de Alegria, Passira e Escada, constatado pelas placas dos veículos em questão.

Levantando o chavão de “verdadeira transformação” que sua candidatura representa nesta eleição, Henrique Filho em seu primeiro discurso como candidato a prefeito de Vitória denota pouca coerência, na medida em que como vice-prefeito foi um dos protagonistas da gestão dos Liras. Com críticas aos dois polos dominadores, terá que fazer um grande esforço de convencimento junto ao eleitorado vitoriense para provar que nada tem a ver com este desgoverno dos Liras. Assim que começou a falar, Queiroz Filho, que inicialmente havia optado por um discurso escrito, criou “moda” quando decidiu amassá-lo, logo, jogou o papel no chão do palco, sob o argumento de que a partir dali falaria “com o coração”.

Sem nada propor no debate aos grande desafios estruturais e urbanos da municipalidade, ‘Henriquinho’ lembrou-se da ‘bananeira’ plantada pelo seu finado tio Ivo Queiroz, no pátio central do prédio da prefeitura local, quando prometeu, se eleito, deixar os gabinetes abertos no atendimento a população, como seu tio praticava.

LEIA ANTES: Blog falhou: Antonio Lemos não é do PTdoB. Entenda o que houve…

CONFIRA AS IMAGENS…

 

anigif HQ

Fotos: Pedro Silva / A Voz da Vitória