• Ceclin
jul 27, 2011 0 Comentário


"Dilma precisa se livrar das presas da corrupção da máquina federal para avançar", avalia debate

O Programa Mesa Redonda conduzido pelo Apresentador Lissandro Nascimento, todas as sextas-feiras das 13h às 14h na Rádio Tabocas FM (98,5) em Vitória de Santo Antão, trouxe uma análise dos primeiros seis meses do Governo da Presidenta Dilma Rouseff. Para analisar o assunto em pauta, esteve presente o Gerente Esportivo da Acadêmica Vitória, Paulo Mayeda, e do Radialista Severino Neves.

O Radialista Severino Neves destacou a importância que houve em torno da Presidente no período das eleições de 2010, lembra ainda que Dilma não tinha noção das proporções que iria enfrentar, diante do poder público; sendo a primeira mulher a governar o Brasil, pois assim é cobrado certo compromisso. Ainda segundo Neves, uma das questões mais pertinentes é o fato da mesma ter feito promessas de escalar de forma técnica e competente todos aqueles que ocupariam cargos administrativos importantes, compondo sua equipe administrativa a frente do Brasil, o que na prática isso já acontece.

“Avaliando bem tudo isso, vemos que ela tem tudo para dar certo, pois o apoio do Lula ela já tem, já que a deixou a frente de conduzir um País forte e rico, o que lhe coloca na obrigação de sustentá-lo, do contrário a coisa vai ficar feia pro lado dela, a qualidade técnica que a mesma esperava ela tem, portanto a única coisa que pode atrapalhar a nossa presidenta é a doença da corrupção que infecta a todos que chegam ao Poder”, destacou Neves.

Para o Radialista, o que falta para tudo isso acontecer é de um processo que funcione de forma real dentro das limitações do Brasil, onde o atual processo eleitoral acontece hoje da seguinte maneira: o partido escolhe o candidato e concorre a determinado cargo público, quando na verdade quem deveria escolhe-los era o povo, e depois os partidos entrariam e decidiriam entres os escolhidos quem iria chegar lá.
“Diante desse processo de informação que sofremos graças a essa facilidade da internet a nos levar até a imprensa de forma mais rápida, vemos o povo mudar sua forma de escolher seus candidatos, pois os jovens já adquirem mais cedo uma forma bem crítica de observar vida”, salientou Severino Neves.

No debate em questão, o Gerente de Esportes da Acadêmica Vitória, Paulo Mayeda, avalia a posição do Governo Dilma, alegando que não será fácil pra ela manter toda essa estrutura, por ter herdado a situação política bastante difícil, tendo a ideologia do Partido dos Trabalhadores.

O que mais o surpreende avaliando o Governo Lula, é ver que este não tem nenhuma condição culta para administrar nada e mesmo assim sabendo administrar todo esse jogo político chegou lá e deu ao Brasil uma sustentação interna e externa comercial muito forte e com isso fez o País crescer dando preferências pelas regiões esquecidas, até então, como eram o caso do Norte e Nordeste, sendo assim de forma impressionante se tornou o melhor Presidente da história do País.

“O que vai fazer a Dilma não suportar tudo isso é por ela ter esse perfil administrativo burocrático, é por ser ao contrario do Lula que aprendeu a ser comandante e líder político, o que faz toda a diferença quando avaliamos e vemos que a Dilma irá fracassar exatamente por não ser política e não conseguir juntar as coligações necessárias. O que vai levar o seu partido PT, a ficar mais preocupado com o retorno do Lula ao poder que será magnificamente assistido e apoiado por todos, onde nesse processo ela estará como uma vidraça que talvez não suporte devido as suas fragilidades com seus problemas de saúde”, sentenciou.

“Este grande esforço da Presidente no Congresso em conseguir manter a equiparação do valor do salário mínimo no início do ano e na resolução dos problemas que norteiam os investimentos estruturadores para Copa do Mundo de 2014, e para as Olimpíadas de 2016, tendo como um dos fatos negativos que o próprio governo não se pronunciou de forma como deveria sobre as questões das leis prisionais, onde os crimes com penalidades de até quatro anos acaba nos remetendo aos problemas do nosso sistema prisional que está falido; o governo não apresenta uma solução imediata para esses casos e termina deixando para o Poder Judiciário essa problemática, e aí fica a grande questão, banca-se a Copa ou a reforma do sistema prisional”, comparou Paulo Mayeda.

No campo da tecnologia trata-se da maior dor de cabeça. Hoje a banda larga está chegando ao consumidor ao valor mínimo de R$ 30,00 que peca em sua qualidade. Para falar um pouco mais sobre esse assunto consultamos também o nosso produtor e repórter correspondente, também professor de informática, Josimar Cavalcanti, onde de forma enfática inicia apontando que o grande erro cometido pelo governo foi de não ter feito os devidos investimentos na expansão da rede de banda larga no Brasil. “Essa falta de ação tem nos deixado defasados quando comparados a países da Europa que já lidam com velocidades mínimas de 20 megabytes por segundo contra a nossa mínima que ainda está na casa dos 300 kilobytes por segundo”, ironizou.

“Sem medo de errar eu digo que certamente nós utilizamos a pior banda larga do mundo. Esse será um dos motivos de vergonha para nós quando tivermos que receber os europeus aqui durante a Copa do Mundo e eles precisarem utilizar isso. Para eles internet é brinquedo de criança e a tecnologia é muito mais avançada”, lembra.

Apresentação: Lissandro Nascimento.
Produção: Jáder Siqueira, Emerson Lima, Josimar Cavalcanti.