Ceclin
nov 18, 2020 0 Comentário


Dicas para evitar golpes na Black Friday

Para não cair em uma cilada e acabar pagando mais caro nos produtos adquiridos durante esse dia de promoções é preciso tomar cuidado. (Pixabay)

A Black Friday é uma das datas mais esperadas pelos consumidores para fazer as suas compras. Esse é um período no qual as lojas querem baixar seus estoques e vender o máximo possível, por isso dão descontos que passam dos 50% em diversos itens.

Porém, muitos são os relatos de fraudes durante a “Sexta-feira Negra”. O mais tradicional é aquele no qual os comerciantes aumentam o preço dos seus produtos antes da promoção, para depois voltá-lo ao valor normal fingindo que estão com descontos imperdíveis.

Mas esse não é único tipo de enganação que é possível encontrar durante esse período. Para se ter uma ideia, em 2019 houve mais de 4,8 mil reclamações dos consumidores no site Reclame Aqui nas primeiras horas da Black Friday e esse número só aumentou durante o dia.

Para não cair em uma cilada e acabar pagando mais caro nos produtos adquiridos durante esse dia de promoções é preciso tomar cuidado.

Segundo Giovani Stack, editor do portal de auxílio ao consumidor Guia 55, um dos maiores erros cometidos pelos consumidores na Black Friday é não pesquisar anteriormente o preço dos itens que deseja adquirir.  “Alguns dias antes da Black Friday deve-se começar uma pesquisa em diversos sites e lojas a respeito dos produtos que estão na listinha de compras. Dessa maneira, no dia das promoções você saberá se está ou não valendo a pena adquiri-los”, afirma Stack.

Outras formas de evitar golpes na “Sexta-feira Negra”

A concorrência entre as lojas durante a Black Friday é voraz mas, além do aumento do preço dos produtos antes dessa data, existem também outros golpes que os consumidores estão sujeitos a cair nesse período. Por isso, toda atenção aos detalhes é necessária na hora de fazer as compras. 

Sempre que o preço de um produto estiver muito reduzido deve-se desconfiar. Mesmo que existam boas promoções na Black Friday, os lojistas ainda precisam manter a sua margem de lucro e quando o valor está apresentando um desconto muito grande é sinal de alerta.

Mais um cuidado que deve-se ter está relacionado as lojas virtuais, pois é nelas que a maioria dos golpes acontecem. Muitas são as fraudes que ocorrem através de sites falsos que roubam dados pessoais dos consumidores, principalmente as informações de cartões de crédito.

Então, é necessário checar se no site da loja há informações como CNPJ, telefone, canais de atendimento ao cliente e endereço físico. Vale a pena também buscar dados sobre ela no site da Receita Federal e em sites de reclamações dos consumidores.

Na hora do pagamento sempre desconfie se o e-commerce somente oferece opções de pagamento por boleto e/ou transferência bancária, pois esse é um forte indício de enganação.

Outra boa maneira de evitar golpes é garantindo que a loja virtual oferece um ambiente seguro. Para isso deve-se verificar se há um cadeado fechado no canto superior da tela no momento do pagamento, pois isso significa que a conexão é segura. 

Por fim, sempre tome cuidado com anúncios em redes sociais ou por mensagens no celular. É muito comum que golpes sejam aplicados utilizando esses meios de comunicação e diversas vezes basta clicar em um desses links para ter seus dados roubados.