Ceclin
maio 21, 2008 3 Comentários


Desemprego brasileiro é maior entre os jovens

Leia Mais » Confira íntegra da pesquisa

Segundo a pesquisa Juventude e Políticas Sociais no Brasil, apresentada ontem (20) pelo Ipea, quase metade (46,6%) dos desempregados do País estão localizados na faixa etária entre 15 e 24 anos

Quase metade dos desempregados brasileiros (46,6%) tem entre 15 e 24 anos. O desemprego nessa faixa etária é 3,5 vezes maior do que entre adultos com mais de 24 anos. A informação faz parte do estudo apresentado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que aponta ainda que a situação da juventude brasileira tem piorado nos últimos anos: em 1995, o índice de desemprego era 2,9 vezes menor entre jovens de 15 a 24 anos em relação a adultos maiores de 24 anos. Em 1990, o mesmo índice era de 2,8.
De acordo com os técnicos do Ipea, o desemprego é maior entre os jovens porque, nas ondas de demissão, eles acabam demitidos a um custo mais baixo para as empresas. Os jovens também são considerados “menos essenciais” ao funcionamento das firmas já que têm menos experiência.
Sandra Maria Torres, de 25 anos recém-completados, está desempregada desde fevereiro, quando seu contrato temporário com uma loja de departamentos foi encerrado. Mas antes disso teve empregos fixos como vendedora em outros estabelecimentos comerciais, sendo dispensada “por não atingir as metas”.
Ela considera justamente a falta de experiência como principal obstáculo para conseguir um emprego, além das exigências de qualificação. “Estou fazendo vários cursos de capacitação. Conclui agora há pouco o curso de recepcionista da Agência do Trabalho e estou fazendo um de telemarketing na esperança de conseguir alguma coisa”, comentou.
O estudo comparou a porcentagem de jovens entre o total de desempregados de outros países com os índices brasileiros. Enquanto no Brasil a taxa é de 46,6%, na Argentina é de 39,6%, no Reino Unido é de 38,6%, nos Estados Unidos, 33,2%, na Alemanha 16,3%. O País que mais se aproxima dos Brasil, entre os pesquisados, é o México, com 40,4% de jovens nessa idade entre o total de desempregados.
Na Espanha, país com o qual recentemente o Brasil teve uma crise diplomática em razão de suposta imigração ilegal, o índice é de 25,6%. A pesquisa Juventude e Políticas Sociais no Brasil foi organizada pelos especialistas Jorge Abrahão de Castro e Luseni Aquino. (Jornal do Commercio).