Ceclin
set 29, 2011 0 Comentário


Desabafo contra a “velha política”

Folha de Pernambuco

Após virar alvo de críticas sobre a sua atuação na vitória da sua mãe, a deputada federal Ana Arraes (PSB), para o Tribunal de Contas da União (TCU), o governador Eduardo Campos (PSB) evitou polemizar sobre o assunto. Porém, desabafou contra o que ele classificou de “velha política”, durante a entrega de um conjunto habitacional, em Jaboatão dos Guararapes, ontem, onde o prefeito Elias Gomes é filiado ao PSDB. Utilizando como mote o município jaboatonense, o socialista não economizou nas críticas e disparou: “Jaboatão passou anos votando em governador que não colocou uma pedra para calçar a cidade. Passou gente que teve presidente da República, teve poder, mas nunca ajudou a cidade. Hoje onde a gente vai tem ação do Governo”.

As palavras vêm um dia após o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) ter sido o único a subir na tribuna do Senado, durante a apreciação do nome de Ana Arraes, para criticar a atuação do governador na campanha da socialista. O peemedebista se disse constrangido por ter que falar “da mãe de um governador, ainda mais do seu Estado”.

Em declarações exaltadas, que pareciam muitas vezes lembrar um discurso de campanha, o governador enalteceu os avanços do seu Governo, em uma clara referência a gestão anterior, do ex-governador peemedebista. Um exemplo foi a fala sobre a maternidade de Prazeres. “Uma maternidade, que foi criada no Governo de Miguel Arraes, ficou fechada nas barbas de todo mundo, durante quatro anos, e eu tive o prazer de reabrir durante a minha gestão”, bradou.

O socialista ainda enalteceu outros feitos da sua gestão como a redução da criminalidade, do desemprego, a construção de 700 casas e o complexo de obras de mobilidade da Estrada da Batalha. “Vamos seguir trabalhando pela cidade. O passado se foi, passado que não temos mais saudade dele. Nossa decisão foi fazer aquilo que muitos podiam fazer e não fizeram”, asseverou.

A estratégia do socialista, segundo interlocutores, é de não alimentar polêmicas em torno do seu nome. Com a visibilidade que a expressiva votação de Ana Arraes na Câmara Federal, surgiram rumores de que a influência do governador pernambucano pudesse estar criando um racha na base aliada à presidente Dilma Rousseff (PT). O fato, porém, é minimizado pelo governador, segundo aliados próximos.