Ceclin
out 09, 2008 21 Comentários


Derrotado pede recontagem de votos

ARTHUR CUNHA

A coligação Frente Popular da Vitória – que sustentou a candidatura à reeleição do prefeito Demetrius Lisboa (PSB), o Dedé – ingressou, ontem, com representação na 18ª Zona Eleitoral de Pernambuco solicitando a recontagem dos votos do pleito do último domingo, vencido pelo deputado estadual Elias Lira (DEM), da coligação Vitória Bem Administrada. O democrata saiu vitorioso do embate por uma diferença de 232 votos. O grupo do prefeito socialista também entrou com ação de investigação judicial eleitoral contra a coligação de Elias Lira, acusando os democratas de “abuso de poder econômico e capitação irregular de sufrágio” durante o processo eleitoral.
As ações foram detalhadas em carta aberta ao povo da Vitória, distribuída, ontem, no município. No documento, o grupo ligado ao prefeito também informa que ingressou com mais um processo na Justiça, dessa vez contra o magistrado Uraquitam dos Santos, por entender que ele foi “parcial” no pleito, além de ter “pré-julgado processos através da Imprensa e ter feito agressões verbais” ao ex-prefeito José Aglailson (PSB), aliado de Dedé. Após a eleição, Vitória virou praça de guerra entre os dois grupos, com direito até a prisão dos deputados Henrique Queiroz (PR), ligado a Elias, e Aglailson Júnior (PSB), filho de José Aglailson.
Elias Lira disse estar “tranqüilo” quanto ao fato. Em resposta às ações, o democrata afirmou que os adversários de não saberem “perder”. “Eles não aceitam o resultado das urnas e me acusam de coisas que não fiz. Foram eles que usaram a máquina da Prefeitura e não eu. Tanto que até começaram toda a confusão. O povo fez justiça”, disparou Elias.
(Folha de Pernambuco).