Ceclin
dez 24, 2014 0 Comentário


Deputados estaduais vão trabalhar nas férias para reajustar os salários

Foto: Reprodução Internet

Foto: Reprodução Internet

Diário de Pernambuco 

A Assembleia Legislativa deverá analisar o reajuste salarial dos deputados estaduais em janeiro. O presidente da Casa, Guilherme Uchoa (PDT), revelou ontem, no último dia de trabalho antes do recesso parlamentar, que será realizada uma convocação extraordinária para discutir o tema. O salário poderá passar dos atuais R$ 20.042,35 para R$ 25.322,25.

O aumento do subsídio dos deputados estaduais é vinculado ao reajuste do subsídio dos deputados federais. Na semana passada, a Câmara Federal aprovou o aumento da remuneração dos parlamentares, que passará a ser de R$ 33,7 mil. Segundo a Constituição pernambucana, o salário dos parlamentares estaduais pode corresponder a 75% do valor do subsídio de um deputado federal.

O projeto aprovado na Câmara Federal ainda precisa ser analisado pelo Senado e, depois, seguir para sanção da presidente Dilma Rousseff. No mesmo projeto de lei foram aprovados os reajustes salariais da presidente da República, dos ministros de estado, dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do procurador-geral da República (PGR).

O tema só poderá entrar em discussão na Assembleia Legislativa após a sanção e antes que os deputados eleitos em outubro assumam o mandato, em fevereiro. É a atual legislatura que define os salários da legislatura seguinte. Durante a realização da sessão de encerramento na Assembleia, Uchoa defendeu o reajuste. “O aumento é um direito constitucional. Vou convocar uma sessão extraordinária em janeiro para dar entrada no processo”, afirmou o deputado.