Ceclin
jun 23, 2015 0 Comentário


Demissão bate recorde, inclusive em Vitória de Santo Antão

centro vitóriaCAGED Em maio, foram fechados 115.599 postos de trabalho, 1º resultado negativo para o mês em 23 anos

Pela primeira vez em 23 anos, o número de demissões no Brasil superou o de admissões em um mês de maio. O resultado divulgado na última sexta (19) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostrou que 115.599 postos de trabalho foram fechados no mês passado. O número corresponde às 1.464.645 admissões contra as 1.580.244 demissões registradas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Em comparação com abril deste ano – houve uma variação de – 0,28%. Entre as 26 unidades da federação e o Distrito Federal, Pernambuco foi o sétimo Estado com o pior desempenho.

Em comparação com o cadastro divulgado em abril, houve uma redução de 0,55% nos postos de trabalho oferecidos em Pernambuco. O setor responsável pelo maior impacto no saldo negativo foi o de serviços, com o fechamento de 4.411 postos, seguido da construção civil (- 1.210 postos). O resultado positivo mais expressivo foi o da agropecuária, com 1.347 vagas geradas.

Dos 64 municípios pernambucanos inclusos no Caged, 37 tiveram saldo negativo. O Recife foi o que teve o pior desempenho, com 4.020 postos de trabalho fechados.

O ranking do saldo negativo continua – porém com menos volume – com Ipojuca (- 1.748 postos), Jaboatão dos Guararapes (- 705), Sirinhaém (- 639) e Vitória de Santo Antão (- 232). 

“Nos últimos 12 meses foram criados 21 milhões de postos de trabalho, porém é preciso austar a economia para que possamos continuar gerando vagas formais. Somente o FGTS vai aportar este ano cerca de R$ 70 bilhões, que vai beneficiar, principalmente, o setor da construção civil”, disso o Ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, que defendeu que haverá uma melhora na geração de vagas no segundo semestre.