Ceclin
out 12, 2011 0 Comentário


Decisivo, Geovane agora luta contra drama familiar

Marco Borba, do Diário do Grande ABC

Jogador era irmão de um motorista que foi executado no dia 25 de setembro, no Bairro do Lídia Queiroz – em Vitória de Santo Antão

Além de conviver com a dura realidade do São Caetano, que briga para escapar do rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro, o atacante Geovane luta para superar drama familiar, a morte do irmão Gilson, 36 anos, há cerca de 15 dias. Ele era motorista de ônibus e foi assassinado, segundo o jogador, após desentendimento com passageiro.

A família de Geovane mora em Vitória de Santo Antão, a 45 quilômetros de Recife. “A polícia ainda está apurando. O que nos informaram é que o assassino não queria pagar passagem. Eles brigaram e alguns dias depois ele foi atrás do meu irmão. Era um domingo de manhã. Meu irmão estava sentado jogando dominó e o cara já chegou atirando”, conta Geovane.

Por conta da tragédia, o jogador sequer foi relacionado para os jogos contra a Portuguesa e o Sport. Mesmo abalado, fez questão de constar na lista dos que enfrentariam o Vila Nova, na rodada anterior da Série B. Entrou no segundo tempo e fez um dos gols da vitória por 3 a 0 sobre o time goiano, sexta-feira, no Anacleto Campanella. “Não é fácil perder um irmão nessas circunstâncias, mas tem de ser forte e seguir trabalhando”.

Geovane foi decisivo na vitória sobre o Vila Nova. Saiu do banco de reservas e deu o passe para Nunes fazer o segundo. Dois minutos depois recebeu de Kleber e ampliou. No terceiro, tabelou com Kleber, que serviu Nunes. Sábado, o Azulão encara o ASA, em Arapiraca.

 Conheça este caso AQUI.