Ceclin
nov 17, 2011 0 Comentário


Decisão da Justiça Federal torna Jânio Gouveia, prefeito de Amaraji, inelegível

Escada.com

O Ministério Público Federal alega que, no ano de 2002, Jânio Gouveia (foto), então prefeito de Amaraji, firmou dois convênios com o Fundo Nacional de Saúde – FNS: o de nº 709/2002, no montante de R$ 88.000,00, para compra de materiais permanentes para o Hospital Alice Braga; e outro, nº 1402/2002, no valor de R$ 80.000,00, também destinado à aquisição de equipamentos para a mesma unidade de saúde.

Além de não ter suas contas aprovadas pelo FNS, uma auditoria do Ministério da Saúde confirmou superfaturamento nos preços, alguns equipamentos não foram localizados e a prefeitura comprou menos equipamentos do que os previstos no convênio.