Ceclin
dez 16, 2016 0 Comentário


De olho em 2018, Armando Monteiro está disposto a dialogar com DEM e PSDB

Armando-Monteiro-2-748x410

Cotado para disputar o Governo de Pernambuco em 2018, o senador Armando Monteiro (PTB-PE) disse, em entrevista à Rádio Jornal na manhã desta sexta-feira (16), que está disposto a dialogar com o DEM e o PSDB, partidos dos ministros Mendonça Filho e Bruno Araújo respectivamente, para concorrer à chefia do executivo estadual. Armando ainda não admite ser o candidato, mas garante que estará na oposição ao PSB nas próximas eleições. “Não tenho dificuldade de dialogar com estas forças”, destacou.

“Com certeza podem registrar que estamos no campo de oposição do grupo político que comanda o Estado. Este grupo vem revelando que precisamos ter um projeto alternativo porque o que está em curso está se esgotando. Existem disputas no interior e familiares. Temos que ver o futuro. Além disso, nenhum grupo político pode ter domínio permanente do Estado, como se fosse direito natural que pertencesse às famílias”, ressaltou o senador.

Armando disse também que o DEM e o PSDB estão se fortalecendo em Pernambuco. “Estes partidos passaram a ter posição de independência e são forças que não estão no projeto atual. Tem muita coisa que a gente ainda não sabe sobre 2018, mas essas forças estão se fortalecendo e isso é importante. Eles se descolaram, já tiveram candidatos próprios nas eleições municipais e são vozes críticas ao governo do Estado”.

O senador destacou o papel do deputado federal Daniel Coelho (PSDB) e da deputada estadual Priscila Krause (DEM). “Eles fazem bom papel de fiscalização e cobrança”. Nos últimos meses, Armando tomou uma forte postura contra o governo de Paulo Câmara. Em entrevistas recentes, o petebista chegou a afirmar que falta pulso do socialista no combate a insegurança. Ainda assim, Armando não admitiu ser o candidato do PTB. “Muitas coisas ainda devem ser alinhadas, mas estou disposto a aceitar essa missão se for necessário”, disse.

Jornal do Commercio