Ceclin
jun 22, 2013 0 Comentário


Cristovam volta a defender mini constituinte para realizar uma reforma política

Blog Inaldo Sampaio

Apesar de o País praticamente ter parado nas últimas 48h em decorrência de manifestações que ocorreram em várias capitais, entre elas o Recife, poucos senadores apareceram no Congresso para trabalhar.

Um deles foi Cristovam Buarque (PDT-DF) que defendeu num longo discurso a convocação de uma constituinte exclusiva para realizar uma reforma política.

Enquanto o senador discursava, um pequeno grupo de manifestantes tentava invadir o Palácio do Itamaraty, que fica a poucos metros do Congresso. A invasão não se consumou, mas mais de 60 vidros foram quebrados.

Segundo ele, os “ingredientes” dos protestos populares que pipocaram no País inteiro foram os seguintes: tolerância com a corrupção, a impunidade, a justiça morosa, o voto secreto no Legislativo, o analfabetismo, a desigualdade social, as prioridades equivocadas das políticas públicas, a falta de transparência nos gastos públicos, o transporte público caro e deficiente e baixos investimentos em saúde e educação, entre outros.

“Será que a gente não percebeu que um dia cairia a ficha de que o dinheiro gasto nos estádios (da Copa do Mundo) saiu das escolas e dos hospitais? Será que alguém tinha dúvida de que um dia essa ficha iria cair na cabeça do povo, que iria perceber que pagou por um estádio em que não vai conseguir entrar para assistir a um jogo porque não tem dinheiro, e que cada tijolinho dali significou um tijolinho a menos numa escola ou num posto de saúde?”, questionou.