Ceclin
set 05, 2022 0 Comentário


Crimes de morte registrados no final de semana; confira outros homicídios em Escada

ASSASSINOS PRESOS – Na noite desse domingo (04.09), Júlio César da Silva Santana, de 19 anos, foi executado com vários disparos de Pistola 9mm. no Bairro Riacho do Navio, em Escada, na Mata Sul pernambucana. Os autores do homicídio foram apontados como sendo “Vitinho” que foi preso em flagrante após tentar fugir e trocar tiros com Policiais Militares do 21° BPM. O criminoso baleado na perna, estava com um comparsa – um adolescente de 15 anos – que foi apreendido pela PM. O acusado ferido foi socorrido pelos militares ao hospital local e passa bem. Nesta segunda (05) deverá passar por audiência de custódia. A motivação não foi divulgada.

RIACHO DO NAVIO – Na noite do sábado (03.09), Paulo Ricardo André da Silva, 23 anos, estava bebendo na casa de duas mulheres situada na 3ª Travessa da Rua 07 de Setembro, Bairro Riacho do Navio, em Escada, quando foi assassinado a tiros por dupla que chegou em uma moto e adentrou no imóvel. Segundo a Polícia, um tal de Pica-pau e um adolescente são apontados como autores desse crime de morte. Também estava na casa um adolescente de 17 anos, outra vítima dos disparos, que foi socorrido ao hospital do Município de Palmares onde permaneceu internado. A motivação não foi divulgada.

COQUEIROS – No dia 1º de setembro, um homicídio por arma de fogo ocorreu no Bairro de Coqueiros, em Escada. A vítima era conhecida por ‘Natalício’.

FACÇÃO CRIMINOSA – No dia 23 de agosto, policiais civis da 63ª Circunscrição de Escada, apreenderam entorpecentes e prenderam um homem suspeito de homicídio e tráfico de drogas em um imóvel no Bairro Jaguaribe. O capturado, José Roberto Correia de Lacerda Júnior, vulgo “R.B.”, é acusado de ter participado e matar Leandro Henrique de Lira no último dia 18 de julho. “R.B” foi flagrado 10 Big-bigs de maconha, 02 Big-bigs grande também de maconha, uma faca-peixeira, 6.100 bolsas plásticas que serviriam para embalagens de drogas, além do valor de R$ 1.900,00, bem como 07 celulares e um veículo. Conforme a Polícia, ele gerenciava ‘bocas de fumo’ da Facção Criminosa Denominada (CLS), onde a função dele seria distribuir as drogas que vinham de Porto de Galinhas, Litoral Sul do Estado. Ele se encontra no sistema prisional. Antes, no dia 20 de julho, a Polícia Civil havia prendido uma mulher acusada de também participar desse assassinato.

ENGENHO MARTELO – Maria Clara Lira da Silva, 19 anos, conhecida por “Maga”, que estava desaparecida, foi encontrada morta no dia 28 de julho em um matagal do Engenho Martelo, área rural de Escada. O IML constatou tiros na cabeça da vítima.

FORAGIDO – Policiais da Delegacia de Escada prenderam no dia 26 de julho um homem acusado de homicídio. Celso Ricardo da Silva foi preso no Bairro Atalaia em razão de um mandado de prisão condenatório por assassinato cometido próximo a um bar no Centro da cidade de Primavera no dia 25 de março de 2016. Celso estava foragido e se encontra à disposição da Justiça.

ALTO BOM JESUS – Edvaldo dos Santos Avelino, 18 anos, foi alvejado a tiros no último dia 26 de julho no Bairro Alto Bom Jesus, em Escada. Ele estava internado no Hospital Dom Hélder Câmara, no Cabo de Sto. Agostinho (RMR). Motivação não foi revelada.

ESPINGARDA 12 – Mateus Nobre da Silva, 19 anos, foi morto com disparos de Espingarda 12 no último dia 25 de julho em um Bar situado no Bairro Riacho do Navio, em Escada. Quatro homens armados chegaram atirando e dois rapazes também foram baleados e socorridos ao hospital local. A Polícia Civil investiga e adiantou que se trata de uma briga de facções no tráfico de drogas, inclusive a organização criminosa conhecida por “Trem-bala”.

MULHER PRESA – Policiais da 63ª Circunscrição prenderam uma mulher acusada de homicídio ocorrido no último dia 18 de julho, na Rua Dezenove de Agosto, Bairro Nova Cidade, em Escada. A vítima, Leandro Henrique de Lira, que tinha 20 anos, foi assassinado por motivação de ciúmes por parte do atual namorado de Fernanda Martins Barbosa, que foi presa em flagrante na Favela de Firmeza dois dias após o crime. A mulher está à disposição da Justiça.