Ceclin
set 24, 2021 0 Comentário


Criadas Comendas em homenagens às personalidades históricas da Vitória de Santo Antão

Por Lissandro Nascimento

Uma homenagem foi cedida pela Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão às personalidades e figuras que se destacaram em determinada área e são importantes para a história do Município. Precisamente nove Comendas traduzidas em Projeto de Lei (PL) foram aprovadas durante sessão ordinária realizada na tarde dessa quinta-feira (23.09), todas de autoria do vereador André Carvalho (PDT).

Apesar de já existir na Casa as “Comendas Osman Lins e de Mariana Amália” na busca de amplo reconhecimento local, o parlamentar atesta que essa proposta traz um ponto específico na medida em que organiza as homenagens por setores. “Vitória é repleta de história e faltava na Câmara projetos que valorizassem personalidades e grupos que fizeram e fazem parte da nossa cultura. Acredito que resgatar o passado é a melhor forma de construir e valorizar o futuro. O mérito principal dessa conquista é de Hérika Araújo, produtora cultural e assessora de mobilização do nosso mandato. Ela foi responsável pela pesquisa e esforço para que as Comendas fossem aprovadas na Casa Diogo de Braga”, salientou o vereador.

As Comendas, que adotam nomes de pessoas que já partiram, foram batizadas de Martha Holanda dedicada às mulheres com protagonismo na política, militância, gestão pública e empreendedorismo; também de José Marques de Sena que presta homenagem a pessoas, grupos, profissionais, entidades, orquestras e agremiações que contribuem na cultura carnavalesca; Dilson Lira que se destina aos profissionais da comunicação, publicidade, audiovisual e da poesia; Abraão Cassiano Meireles que irá premiar personalidades do segmento da fotografia; Antão Borges Alves que se destina aos profissionais que fazem a Imprensa; Antão Bibiano da Silva que se dedica aos profissionais das artes visuais em geral; Maestro Aderaldo Avelino da Silva que premiará maestros e maestrinas, orquestras e bandas marciais; Apolo Natureza voltado a homenagear pessoas, grupos ou entidades que contribuem à música vitoriense; bem como a Comenda José Ednaldo da Silva voltada aos profissionais das artes cênicas, que desenvolvam seus trabalhos em grupos, coletivos ou individualmente.

Durante a sessão no Legislativo vitoriense, três cidadãos se utilizaram da Tribuna Popular para fazer a defesa pela aprovação desses Projetos de Lei instituindo cada uma dessas Comendas. Hérika Araújo lembrou Martha Holanda que nasceu em Vitória de Santo Antão e teve a primazia de ser a primeira eleitora pernambucana a votar. “Reiteramos que a Comenda Martha Holanda apesar de falar de uma mulher de cor de pele e de condições sociais privilegiadas, nos apresenta uma mulher incomum que caminhou contra os seus, contra um sistema e uma cultura machista e patriarcal em defesa do direito da mulher seja qual for o lugar que ela ocupe. Essa homenagem irá nos oportunizar e fazer com que daqui para frente reconheçamos as tantas mulheres que nos orgulham no presente”, ressaltou Hérika.

Greidilane Silva, presidenta do Conselho Municipal de Cultura, fez a defesa da Comenda que leva o nome do ator teatral Ednaldo Silva. Por sua vez, na Tribuna da Casa, o Professor Pedro Ferrer, presidente do Instituto Histórico de Vitória, ressaltou que essas Comendas atestam o reconhecimento de que estas personalidades não fiquem no anonimato.  “A iniciativa de o Legislativo instituir esse reconhecimento atende uma reparação social, cultural e pedagógica, pois irá oportunizar que esses nomes, que para muitos são desconhecidos, possam servir de exemplo e inspiração para as novas gerações”, ponderou.