Ceclin
out 02, 2013 0 Comentário


Correios em Pernambuco permanecem em greve

Folha PE/ Assessoria

Depois de mais uma audiência realizada nesta terça-feira (1º) funcionários da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) decidiram manter a greve. A mobilização, que acontece em âmbito nacional, acontece por conta da categoria não estar satisfeita com a proposta da empresa, que não contemplaria às reivindicações dos trabalhadores, sobretudo na questão da saúde. Segundo o sindicato da categoria em Pernambuco, Sintect-PE, a ECT tem se posicionado pela recusa da contraproposta dos servidores, e se nega a negociar, impondo suas condições.

Mesmo diante do impasse entre a ECT e os sindicatos, existe uma boa expectativa para o andamento das negociações, visto que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) já se posicionou e marcou a data do esperado julgamento do dissídio coletivo de greve da categoria, que será na próxima terça-feira (8). Segundo o TST, o processo tem como relator o ministro Fernando Eizo Ono, que concedeu liminar no último dia 23, para determinar a manutenção das atividades de pelo menos 40% dos empregados em cada uma das unidades da ECT durante o período de greve, que foi deflagrada no último dia 11. Ainda segundo o órgão, o relator foi designado para julgar a abusividade da greve e as cláusulas sociais e econômicas da categoria.

Em Pernambuco, novas ações estão previstas para esta quarta-feira (2). Segundo o Sintect-PE, serão realizadas durante a manhã, ações de piquetes nos locais de trabalho, que consistem em barreiras para evitar que outros funcionários adentrem aos postos. Durante a tarde, às 14h, deverá haver uma reunião com o comando da greve, na sede do sindicato. Por fim, uma nova assembleia geral com a categoria deve acontecer às 17h, em frente ao edifício sede, na avenida Guararapes, no Centro do Recife.