Ceclin
abr 23, 2013 0 Comentário


Conheça em primeira mão os números dos primeiros 60 dias do novo governo de Elias Lira

(Foto: arquivo / A Voz da Vitória).

Por Elias Martins, colunista do Blog

Função                        Valor             Percentual

Educação          – R$ 5.614.377,74       25,33%

Saúde               – R$ 5.167.448,06        23,31%

Previdência       – R$  3.356.516,09      15,14%

Urbanismo        – R$  2.744.498,41      12,38%

Administração   – R$  2.742.148,85     12,37%

Encargos Espec.  – R$  981.903,87     4,43%

Legislativa         – R$  798.067,50          3,60%

Assist. Social   – R$ 500.938,76           2,26%

Cultura         – R$  138.855,38             0,63%

Direitos a Cid.  – R$  27.479,24          0,12%

Transporte   – R$  24.482,25              0,11%

Industria   – R$ 17.000,00                  0,08%

Comércio e Serv. – R$ 15.199,84      0,07%

Gestão Ambiental – R$  14.142,98     0,06%

Ciência e Tec. – R$ 10.060,00           0,05%

Agricultura – R$  6.027,99                   0,03%

Desporto e Lazer – R$  5.513,68      0,02%

Total Pago – R$  22.164.660,64

Percentual Pago                              66,59%

Caixa – R$  7.283.526,55

Deduções Institucionais – FUNDEB/PREV – R$  3.835.722,67

Percentual em Reserva                    21,88%

Receita Consolidada 1º Bimestre 2013  – R$ 33.283.909,86

Média Mensal Consolidada – R$  16.641.954,93

Percentual da Receita Consolidada X Previsão 85,55%

Orçamento 2013 Previsto – R$  233.438.000,00

Média Mensal Prevista  – R$ 19.453.166,67

Orçamento Consolidado 2012- R$  176.729.253,43

Receita Consolidada 1º Bimestre 2012 – R$  28.454.475,01

Crescimento Percentual 1º Bi 2012 X 1º Bi 2013 16,97%

Média Mensal Consolidada 1º Bimestre 2012  – R$ 14.227.237,51

Previsão de Fechamento Orçamentário 2013 –  R$ 199.703.459,16

Previsão de Fechamento Orçamentário 2013 199.703.459,16

– Os numeros do fechamento do 1º Bimestre da cidade de Vitória de Santo Antão, mostram que o município gastou efetivamente, apenas 66,59% dos recursos de fluxo de caixa até 28.02.2013.

– Em tese, o saldo de caixa no dia 28.02.2013 era de R$ 11.119.249,22 deduzido o valor de repasse mensal do Duodécimo da Câmara, que não aparece no relatório, e que de acordo com nossa apuração é de R$ 399.033,75 mensais.

– O Orçamento anual prevê uma receita média mensal de R$ 19.453.166,67, onde nos dois primeiros meses do ano ficou em R$ 16.641.954,93. Mesmo assim, o município alcançou um crescimento de 16,97% em relação ao mesmo período do exercício anterior, porém com 14,45% abaixo da meta orç.

– O Município tem previdência própria e o custo dos mais de 1.880 servidores efetivos é de R$ 8.263.211,30 comprometendo 28,06% da receita corrente líquida do período, com os mesmos. – O custo total do período com pessoal e encargos foi da ordem de R$ 12.397,946,31. Média de R$ 6.198.973,16 nos dois primeiros meses.

– Foram gastos ainda, R$ 7.581.391,43 de custeio, R$ 687.704,68 de investimentos e R$ 699.590,82 de amortização da dívida com INSS/Receita Federal que em 28.02.2013 é da ordem de R$ 17.710.862,51. (Que está sendo renegociada para 30 anos com todos os municípios).

– Atualmente tem sido um grande calo para atual administração, onde já teve meses com deduções de quase um milhão de reais na cota do FPM do dia 10. – Já o VITÓRIAPREV com onze anos de existência, desembolsou nos dois primeiros meses do ano de 2013 , R$ 1.962.914,79 com aposentados e pensionistas.

A grande preocupação é que o VITORIAPREV vem abarcando déficits contantes no fechamento de seus demonstrativos mensais, comprometendo cada vez mais suas pequenas reservas diante dos prejuízos deixados pelo governo de 2001 à 2008. Preocupa mais ainda o seu deficit atuarial, para garantia das futuras aposentadorias. Este precisa de discussões urgentes entre Presidência/Servidores/Prefeitura e Vereadores.