Ceclin
abr 17, 2012 0 Comentário


Condepe Fidem lança estudo de impacto de cinco empreendimentos

Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco apresentou nesta segunda como grandes investimentos mudam a economia do Estado, mencionando inclusive Vitória de Santo Antão

Do JC Online

Refinaria é um dos investimentos estudados Foto: Priscila Buhr/JC Imagem

Cinco grandes empreendimentos explicam a mudança na economia de Pernambuco. As fábricas da BR Foods (em Bom Conselho e Vitória de Santo Antão), a Refinaria Abreu e Lima, a Petroquímica Suape e o Estaleiro Atlântico Sul, os três no Complexo de Suape, e a Hemobrás, em Goiana deixarão o Estado R$ 54,2 bilhões mais rico. Farão com que a indústria passe a colaborar com 28% do Produto Interno Bruto (PIB) pernambucano e colocarão R$ 20,5 bilhões no bolso das famílias.

Os dados são de um estudo inédito promovido pela Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco (Condepe Fidem), apresentado nesta segunda-feira (16) e que detalha os impactos desses investimentos no período de sete anos compreendido entre 2007 e 2014.

Se Pernambuco não contasse com nenhum dos cinco empreendimentos analisados, iria produzir, em 2014, R$ 114,2 bilhões do chamado Valor Adicionado Bruto (VAB). Grosso modo, VAB é o lucro de uma atividade econômica, ou seja, quanto ela gerou a mais de riqueza, subtraídos os custos de produção. Com as cinco plantas, esse volume salta para R$ 168,5 bilhões – um crescimento de R$ 54,2 bilhões.

A “radiografia” tirada pela Condepe Fidem, segundo definição do presidente do órgão, Antônio Alexandre da Silva, servirá para “calibrar o planejamento público”.