Ceclin
jun 28, 2016 0 Comentário


Compesa promete entregar a Vitória de Santo Antão nova adutora em outubro

eta vitória

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) está finalizando em outubro próximo, as obras de ampliação do  Sistema de Abastecimento de Água (SAA) prometido a bastante tempo para os moradores da Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, passarem a ter mais água nas torneiras. A obra consiste na entrega de uma adutora que vai captar água num dos principais reservatórios da Região Metropolitana do Recife (RMR), a Barragem de Tapacurá, localizada em São Lourenço da Mata. Batizada como Adutora de Tapacurá, o empreendimento irá incrementar em 100% a oferta de água na cidade, que enfrenta um rigoroso calendário de abastecimento, de um dia com água contra 15 dias sem. Todas as intervenções físicas para a implantação da adutora já foram concluídas. Agora, o novo SAA está na fase de energização para começar a funcionar e irá beneficiar uma população de 160 mil habitantes.

Atualmente, Vitória de Santo Antão recebe água de duas adutoras que bombeiam 200 litros de água por segundo para o município. Com a Adutora de Tapacurá, essa vazão vai dobrar, passando para 400 litros/segundo, o que irá permitir  que a água chegue com mais frequência e pressão, alcançando também o Distrito Industrial e Bonança, em Moreno. “Essa é uma obra que vai melhorar substancialmente  a distribuição de  água em Vitória, cujos moradores terão um ganho incalculável na qualidade de vida a partir desse investimento em infraestrutura”, avaliou o diretor Regional do Interior, Marconi de Azevedo.

A partir dessa obra, a Compesa já está fazendo projetos para que o município tenha água todos os dias. A companhia vai ampliar a capacidade da Estação de Tratamento de Água Vitória e adaptar e ampliar/modernizar a rede de distribuição. “Os projetos que vão nortear essas obras estão previstos para serem concluídos também em outubro, mas as ações ainda não têm data definida para começar”, informou Marconi de Azevedo.

eta vitória 1-horz

O sistema da Adutora de Tapacurá conta com uma Estação de Bombeamento Flutuante, com cinco conjuntos de bombas que irão captar a água do leito do reservatório da barragem e enviá-la para a Estação Elevatória de Água Bruta. Neste ponto, outras cinco bombas “jogarão” essa água para Bonança, Distrito Industrial e ETA Vitória, de onde será distribuída para a cidade. O investimento em todo o projeto é de R$ 32 milhões, com recursos do Ministério da Integração Nacional, Banco Mundial, Governo do Estado/Compesa. A população beneficiada é de 160 mil habitantes.

A energização do sistema, que é a última etapa da obra, consiste em fazer as interligações entre a rede de energia da Celpe e a subestação. Desse local, é feita a ligação elétrica para as Estações de Bombeamento Flutuantes e a Estação Elevatória de Água Bruta, bem como a instalação dos quadros e painéis elétricos necessários para deixar o sistema em condições de operar. Em outubro, quando todas as intervenções devem ter sido concluídas, a Compesa espera aumentar a oferta de água para a cidade. Estudos estão sendo realizados para definir qual a redução do racionamento de água na cidade, quando será anunciado um novo calendário de abastecimento.

com informações da Assessoria