Ceclin
mar 10, 2021 0 Comentário


Como fazer para não cair em golpes de vagas falsas de emprego?

Programmer or computer hacker typing code on laptop keyboard

De repente na sua timeline do Facebook surge um suposto anúncio para trabalhar em uma grande rede de supermercados. Na chamada há alguns requisitos para a vaga, um email falso e um texto atrativo divulgando que diversas vagas foram abertas. Mas o que parecia ser um processo de seleção normal não passa de um golpe criado para conseguir dados pessoais e imagens de documentos.

Esse golpe aconteceu esta semana em Curitiba ao ponto de uma grande rede de supermercados emitir um comunicado oficial alertando que não havia nenhuma vaga – e se fosse verdade, tudo seria divulgado através das suas redes sociais oficiais.

A situação expôs um tema delicado: como fazer para não cair em golpes de vagas falsas de emprego? Para Eliane Catalano, Coordenadora de Recrutamento e Seleção da RH NOSSA,  a alta taxa de pessoas fora do mercado de trabalho faz com que arapucas como essa apareçam de tempos em tempos:

“São quadrilhas que tentam de tudo para conseguir dados pessoais e até mesmo bancários de pessoas inocentes. Quando aparecem estas publicações, o candidato precisa desconfiar e verificar a veracidade do que está sendo anunciado. Estamos vivendo em uma época com muita fake news e desinformação, então é de se esperar que pessoas com más intenções se aproveitem de quem está querendo encontrar trabalho”.

Quem for vítima deste golpe precisa entrar em contato com a Delegacia de crimes cibernéticos da sua cidade o quanto antes para fazer o boletim de ocorrência e tomar as providências necessárias.

Como identificar se a vaga é falsa
Para evitar cair nessas armadilhas, Catalano ensina a identificar sinais de que a vaga é uma fraude – a começar pelas redes sociais. As vagas falsas são divulgadas via Facebook, Instagram e, se duvidar, até mesmo em redes sociais mais sérias como LinkedIn e em mais leves, como TikTok.

A primeira coisa a ser feita é entrar nos canais oficiais da suposta empresa que está anunciando a vaga: “Se o nome da empresa for confidencial ou simplesmente não for citada,  busque a publicação original de quem publicou. Se não tiver nada, nem tente entrar em contato”.

Email não oficial é outro sinal. Geralmente usam o nome do local com @gmail.com  ou @hotmail.com, por exemplo – as empresas sérias possuem um site próprio, portando o email teria o sinal de @ antes do nome da companhia: “Qualquer um pode criar um Gmail aleatório, por isso não envie seus dados para emails com esse prefixo. Se for gmail, pode esquecer que é falso”.

Se a mensagem pedir para o candidato enviar seus dados, é bom desconfiar na hora: “A maioria dos processos de recrutamento sérios são feitos via plataformas online, em que o candidato faz um cadastro e depois se candidata para as vagas. É mais seguro e a empresa que divulga essas vagas são responsáveis pelos dados através da Lei Geral de Proteção de Dados. Isso faz com que suas informações estejam seguras durante o processo de seleção”  completa Catalano.