Ceclin
jun 22, 2020 0 Comentário


Com restrição de público, Câmara de Vitória retoma sessões ordinárias

por Lissandro Nascimento

As sessões ordinárias na Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata pernambucana, foram retomadas na última sexta-feira (19/06), com restrição de público. Esta sessão ocorreu após três meses sem qualquer atividade no Plenário Legislativo devido ao distanciamento social imposto pela pandemia da Covid-19.

Ainda por precaução e para aguardar os acontecimentos após a abertura do comércio varejista e outras atividades na região, ficou definido pela Mesa Diretora da Casa que o atendimento ao público ainda não será feito pelos próximos dias, quando ocorrerá nova avaliação da situação de casos, internações e mortes provocadas pela Covid-19 no Município, adotando ainda as galerias fechadas durante a reunião na Câmara Municipal.

O presidente da Câmara de Vitória Romero Queralvares, irmão do prefeito, ambos do PSB, não implementou as sessões online, a exemplo de outras cidades, preferindo ausentar o Legislativo perante o debate em torno das medidas tomadas pela municipalidade no combate ao novo coronavírus. Ocorreu apenas, neste período de paralisação, uma sessão extraordinária no dia 19 de maio para aprovar o Projeto de Lei nº 005/2020 de autoria da Prefeitura de Vitória que autorizou a isenção da Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública – CIP – ao público de baixa renda.

Como em repetidas vezes já ocorridas na Câmara de Vitória, Romero Queralvares não conduz e nem participa das sessões, quando suas ausências permitem que o vice-presidente da Casa, vereador Celso Bezerra (ex-PSDB), presida as reuniões.

Durante esse período de três meses de letargia legislativa – sem sessões – , talvez proposital ou não por parte da presidência da Casa Diogo de Braga, cinco vereadores acabaram acometidos pela Covid-19, são eles: Celso Bezerra, Edmilson de Várzea Grande, Carlos Frasão, Marcos da Prestação e Xanuca. Esses parlamentares foram diagnosticados com a doença e tiveram plena recuperação após tratamento.

A bancada de oposição aproveitou a retomada dos trabalhos em Plenário para apresentar pedidos de esclarecimentos, críticas e sugestões a Prefeitura de Vitória no tocante ao combate à Covid-19 na cidade.

Nos Projetos de Lei (PL’s) apreciados no dia 19 de junho, apenas um foi aprovado. Trata-se do PL nº 12/20 que instituiu o Dia do Futebol Amador em Vitória de Santo Antão, de autoria dos vereadores Marcos da Prestação, Novo da Banca e Xanuca. Diga-se de passagem, uma proposição totalmente inapropriada devido ao instante em que Vitória sepultou 104 cidadãos acometidos fatalmente pela pandemia. Dar-se a idéia de que a Câmara estaria totalmente desconectada da realidade em que vive seus cidadãos, os quais esperam ações mais enérgicas e eficientes por parte de seus gestores públicos.

A próxima sessão ordinária da Câmara de Vitória ocorrerá no próximo dia 26 de junho, às 10h.