• Ceclin
abr 05, 2016 0 Comentário


Com novo escritório, Professor Edmo se fortalece para a sucessão na Prefeitura de Vitória

Edmo Neves eleições 2016

Os dirigentes partidários destas duas legendas deixam evidenciar que as oposições cumprem um novo papel: estancar o paternalismo atualmente presente em Vitória

Por Lissandro Nascimento

 

As eleições 2016 se aproximam em novo formato, já que as convenções ocorrem no próximo mês de julho e a campanha oficial se dará apenas em 45 dias. Como o tempo urge, grupos partidários já se antecipam em definir suas chapas majoritárias para a disputa da Prefeitura da Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata. Por sua vez, os diretórios do PMN e PTB inauguraram conjuntamente sua sede na noite dessa segunda-feira (04/4), estrategicamente localizada no Centro de Vitória, precisamente no número 298 da Avenida Mariana Amália. As duas siglas irão lançar o Professor Edmo Neves como candidato a sucessão do atual prefeito Elias Lira (PSD), que ainda não definiu o nome do seu grupo para a disputa.

O Professor Edmo – vereador da Vitória, é presidente municipal do PMN e com a inauguração da “Central Avança 33”, deu uma boa largada para quem pretende gerir o Município nos próximos quatro anos. Ele transferiu toda a estrutura de seu gabinete para o novo espaço. Diversas lideranças políticas se fizeram presentes no evento de inauguração. Entre elas, o deputado Federal Jorge Côrte Real (PTB-PE), o presidente Estadual do PTB e deputado estadual José Humberto, o Prefeito de Goiana Fred Gadelha, e vereadores que também manifestaram apreço, a exemplo de Geraldo Filho (PR), Dr. Saulo Albuquerque (SD), Edinho (PRB), Novo da Banca (PSD), ex-vereador Geraldo Enfermeiro, a vereadora de Goiana Amanda do Peixe (PTB), além do deputado Henrique Queiroz, e seu filho, atual vice-prefeito Henrique Filho, ambos do PR, bem como inúmeros pré-candidatos da sua futura proporcional.

A festa reuniu centenas de pessoas que assistiram também as apresentações culturais do grupo de Capoeira Roda Amiga – do Mestre vitoriense Samuel, do Coral Infantil Flautista Dom de Deus – da comunidade do Cajueiro, e a animação da banda de forró “Dublê de Rico”, agitado pelo Boteco 33 que disponibilizou cerveja a R$ 1,00, organizado pela juventude dos dois partidos, atestando o pioneirismo do seu grupo político em abrir o debate político em Vitória.

“A Central Avança é o local onde iremos conversar com a população para continuar a elaboração do nosso plano de governo e também construir as candidaturas da majoritária e dos vereadores”, discursou Neves. “O que nos trouxe aqui foi o desejo de construir uma cidade mais justa, estimulado pelos votos dados por confiança dos vitorienses depositados à minha família, é que me fez ser um vereador vigilante. Todas as conquistas se deram por esforço de um mandato coletivo, sobretudo quando ajudamos a fazer uma Câmara propositiva e avançamos na medida em que demos a chance da volta do povo àquela Casa”, sintetizou o pré-candidato a prefeito.

Edmo Neves afirmou seu projeto em servir à Vitória, quando destacou que a sua equipe priorizou em ouvir as pessoas, aproveitando para mandar um recado: ”Quem elege os políticos não é quem governa e ou quem governou, quem elege é o povo”, vaticinou para depois cutucar: “É inadmissível que em Vitória se espere 30 anos para se fazer uma nova ponte. É inadmissível que nossa cidade se permita viver num caos de esgotamento sanitário e seja frequentemente vítima das enchentes do Tapacurá. Esta sede que inauguramos estará a partir de amanhã (hoje) a serviço do povo vitoriense”, reforçou.

Eleições 2016: PMN e PTB partem na frente. Fotos: Pedro Silva / Flavio Fox / A Voz da Vitória

Eleições 2016: PMN e PTB partem na frente em Vitória. Fotos: Pedro Silva / Flávio Fox / A Voz da Vitória

Fazendo uma reflexão sobre a crise política em que vive o País, agravado pelas investigações decorrentes da corrupção, o parlamentar lembrou que inúmeros municípios também são palcos de práticas ilícitas. “Os municípios têm sido vítimas da malversação dos recursos públicos, mas é preciso lembrar que cabe ao cidadão fazer sua parte, pois o voto do vitoriense não tem preço”, salientou.

Representando o Ministro Armando Monteiro, tanto Côrte Real quanto Zé Humberto, adiantaram que outros partidos irão compor a Central Avança, assegurando que a disputa de Edmo para a Prefeitura é ‘líquida e certa’. “Sinto-me vitoriense e faço questão de lutar por esta cidade junto com Edmo, pois ele não se cansa, trabalha diuturnamente e é presente em todos os redutos de Vitória”, atestou o Deputado Federal. Mais à frente, Côrte Real avaliou que o Município detém sólida base industrial e reúne todas as condições para melhorar. “O grupo de Edmo pontua boas intervenções para avançar. Esta Central é sinônimo da mudança que os vitorienses anseiam”, destacou.

A presença do grupo do Dep. Henrique Queiroz neste evento talvez sinalize a vontade da oposição em firmar passos para barrar o atraso que significou esta última gestão de Elias Lira. Pelo ambiente político, será que uma composição está a caminho?

Para o vice Henrique Filho, a depender dele, este pretende “arregaçar as mangas” para que Vitória consolide sua vocação de potencial econômico, aproveitando para lembrar a Edmo Neves que ambos estiveram juntos, há quatro anos, por um projeto de avanço, contudo “(…) infelizmente esta gestão (Lira) que apoiamos desandou. Os problemas urbanos se repetem e se agravaram de prefeito para prefeito”. Para ele, o mandato de Edmo não foi silente, pois sempre se mostrou preocupado com a cidade, aproveitando para convocar um novo projeto que cuide de Vitória.

Por sua vez, o vereador Saulo Albuquerque, do Solidariedade, que firmou recentemente aliança com o PSB do Dep. Aglailson Júnior para uma majoritária, fez questão de prestigiar o evento do seu colega na Casa Diogo de Braga. “Estamos em lados opostos, mas venho aqui pela boa política e o respeito ao próximo. Sou testemunha da seriedade do Professor Edmo e certamente a palavra Avança escolhida por ele é uma grande marca”, discursou Dr. Saulo.

“Está na hora de um novo ciclo político em Vitória, que enfrente os problemas e dê resultados diretos à população”, conclamou Edmo Neves. A inauguração do espaço certamente valida que o passo dado para conquistar a Prefeitura de Vitória pelo grupo liderado por Edmo é pra valer. Sem pressa, o professor ainda estuda um nome para vice e deixa a entender que vai precisar ampliar o palanque e os apoios. Os dirigentes partidários destas duas legendas deixam evidente que as oposições cumprem um novo papel: estancar o paternalismo atualmente presente em Vitória e aproveitar a lacuna política para abrir novas perspectivas de poder, estimulando a oxigenação para novas correlações de forças políticas que atendam aos interesses da maioria, em detrimento de uma elite que enxerga a Prefeitura de Vitória como apêndice de sua cozinha.

anigifEDMO NEVES 33