• Ceclin
set 01, 2018 0 Comentário


Com elenco liberado, Vitória desiste de jogar PE Feminino 2018

Com sete títulos, o Vitória-PE é o maior campeão pernambucano de futebol feminino (Foto: Divulgação/Vitória-PE)

Com sete títulos, o Vitória-PE é o maior campeão pernambucano de futebol feminino (Foto: Divulgação/Vitória-PE)

Após a desistência do Ypiranga do Pernambucano Feminino 2018, foi a vez do Vitória de Santo Antão – referência na modalidade e maior campeão do torneio, com sete títulos – seguir o mesmo caminho. Na noite da última quarta (29/8), a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) publicou uma nova tabela, com o clube fora da disputa. De acordo com o diretor do Tricolor das Tabocas, Alan Rocha, com o fim da participação na Série A1 do Brasileiro, no dia 22 de agosto, a diretoria liberou as jogadoras com proposta e está sem elenco para disputar o torneio.

“É questão de montar um novo elenco, que não ia dar tempo de disputar a competição. Como as jogadoras estavam com contrato amador, a gente não pode prender, então foi conversado, disseram que queriam a liberação, e as jogadoras têm liberdade de pedir para poder procurar uma situação financeira melhor”, explicou.

- Se você for analisar o melhor Estadual, que é o Paulista, começa antes para poder juntar os dois calendários. Então, todos os clubes conseguem jogar porque as equipes estão montadas para disputar o Brasileiro. Opinião minha, seria muito importante fazer as duas competições juntas, para jogar quarta e domingo – disse o diretor.

Marcado para começar neste domingo (02/9), o Pernambucano teve outras duas datas confirmadas anteriormente – dia 9 de agosto e depois adiado para 19 agosto. A conversa para a ampliação do calendário do futebol feminino no Estado, no entanto, não é de hoje. De acordo com o diretor da FPF Elias Coelho, a solicitação havia sido feita no ano passado e atendida em prol dos clubes que estavam disputando o Brasileiro – Sport e Vitória-PE, na Série A1, e o Náutico na Série A2.

“Há um ano me pediram para fazer o Estadual no segundo semestre para ter competição o ano todo. Por conta de Sport, Vitória e Náutico, definimos que o Pernambucano seria no segundo semestre. Terminou o Brasileiro, liberaram todas as meninas. O Vitória sempre foi uma equipe de renome, de ponta e terminou ficando sem equipe para disputar a competição”, disse.

Fonte: Globo Esporte