Ceclin
abr 05, 2012 0 Comentário


Cesta básica fica mais cara na RMR e em Vitória de Santo Antão

Diário de Pernambuco

O município do Cabo continua com a cesta básica mais cara da Região Metropolitana do Recife (RMR), no valor de R$ 243,17. É o que mostra a pesquisa mensal de preços do Procon-PE, que analisou os preços de 27 itens mais consumidos pelas famílias. Em março, os produtos que apresentaram maior variação foram a batata inglesa, com alta de 234,45% no Grande Recife e de 102,17% em Vitória de Santo Antão, e o pacote de absorvente, que ficou 102,17% mais caro em Caruaru e 122,35% no Cabo de Santo Agostinho.

Caruaru foi a única cidade pesquisada onde houve uma ligeira redução de preços dos alimentos e artigos de higiene pessoal e limpeza em março. Os caruaruenses economizaram 0,83% para comprar os produtos básicos, segundo a pesquisa. Na RMR, o preço médio da cesta básica ficou em R$ 237,83. O Procon-PE calculou também o impacto do valor da cesta básica no salário mínimo (R$ 622). O Cabo lidera nesse quesito, com peso de 39,09%. Em segundo lugar está Caruaru, com 37,07%. Nos municípios metropolitanos, o pernambucano compromete 38,24% da renda para adquirir os produtos básicos.

A pesquisa utiliza como base a cesta básica mensal para uma família de quatro pessoas, sendo dois adultos e duas crianças. Foram visitados 20 estabelecimentos nos municípios do Recife, Olinda, Paulista e Abreu e Lima, nove no Cabo de Santo Agostinho, 22 em Caruaru e 12 em Vitória de Santo Antão.