Ceclin
dez 01, 2008 1 Comentário


Celpe vai facilitar a compra de geladeiras

Publicado em 29.11.2008

Companhia inaugura loja em Boa Viagem que venderá eletrodoméstico com até 60% de desconto para cliente de baixa renda. Objetivo do programa é estimular o uso de aparelhos mais econômicos

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) inaugura na próxima segunda-feira o Espaço Projeto Nova Geladeira. Localizado na avenida Conselheiro Aguiar, em Boa Viagem, o local funcionará como a loja oficial do programa de venda de refrigeradores subsidiados lançado pela empresa em junho deste ano. Os aparelhos, que inéditos no mercado ainda, custam R$ 600 e a Celpe irá arcar com 60% desse valor, fazendo com que o preço final para o consumidor de baixa renda seja de R$ 244. Esse valor ainda poderá ser parcelado em até 24 meses, com taxa de juros de 2% pelo Banco Popular, instituição subsidiária do Banco do Brasil.
O objetivo principal da iniciativa é fazer com que consumidores de baixa renda que estão fora da tarifa social por possuírem um aparelho velho e com índices de consumo elevados tenham a oportunidade de trocar esse “vilão” da conta de energia por uma geladeira nova, que fará com que eles voltem a ter direito aos descontos que podem chegar a até 65% na fatura. Por isso, a primeira condição é ter registrado nos últimos três meses, um consumo superior a 80 kWh (quilowatt-hora), o que implica na saída do consumidor da condição de beneficiado.
Outros requisitos são morar em uma comunidade carente e ter renda familiar mensal de até três salários mínimos, além de não possuir débitos junto ao Banco Popular. Segundo o gestor de marketing e eficiência energética da Celpe, João Bosco Leal, a expectativa é comercializar cinco mil geladeiras no primeiro momento do programa na Região Metropolitana do Recife (RMR). Com o retorno à tarifa social, a companhia espera também que esses consumidores engordem a fatia de clientes adimplentes da empresa, já que, como lembrou Leal, a economia gerada é de quase 50%.
“A princípio pensamos em oferecer os produtos em todo o Estado, mas vamos aguardar os resultados na RMR em 20 meses para estudar a ampliação do projeto”, complementou. As geladeiras velhas, lembra o gestor, são repassadas à Celpe, que vende o gás e a sucata, aplicando a verba em outros programas de eficiência energética, como o de distribuição de lâmpadas fluorescentes em comunidades carentes. O projeto Nova Geladeira foi anunciado oficialmente em junho, em uma solenidade que contou com a participação do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Além dos consumidores pernambucanos, fazem parte do programa os clientes da Bahia e do Rio Grande do Norte, cujas concessionárias Coelba e Cosern, respectivamente, também fazem parte do Grupo Neoenergia, controlador da Celpe. Ao todo, serão disponibilizados mais de 19 mil refrigeradores nos três estados nordestinos.
Ele é um desdobramento do programa de eficiência energética da companhia, que desde 2006 doou mais de seis mil refrigeradores de perfil econômico para pessoas carentes. Um detalhe lembrado por João Bosco Leal é de que as geladeiras subsidiadas são ecologicamente corretas, não utilizando o gás isobutano, nocivo à atmosfera.
(Jornal do Commercio).